Influenza A (H1N1)

INFLUENZA SUÍNA

É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1). Assim como a gripe comum, a influenza suína é transmitida,principalmente, por meio de tosse, espirro e de secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Sintomas: febre acima de 38º e tosse, podendo ser seguida de dor nas articulações, garganta, cabeça, prostração e dificuldade respiratória – em pessoas que tenham voltado em até 10 dias dos países atingidos pela doença;

Embora o nome remeta à suínos, não há evidências de que esse novo subtipo de vírus tenha acometido porcos.

Portanto, não há risco no contato e consumo de produtos de origem suína.

TRATAMENTO

O Brasil possui matéria-prima e condições para produção de 9 milhões de tratamentos para influenza para uso em casos de emergência, cenário que ainda não se configurou no País. Para uso imediato, o Ministério da Saúde adquiriu 6.250 tratamentos adultos e 6.250 tratamentos pediátricos. O medicamento só poderá ser indicado por médicos – de acordo com protocolo do Ministério da Saúde – no tratamento de pessoas com suspeita de gripe suína.

AÇÕES DE COMUNICAÇÃO

A comunicação com a população tem sido uma das prioridades do Ministério da Saúde para disseminação de informações sobre a ocorrência de casos em humanos de gripe suína e orientação aos viajantes. A população tem acesso pelo Disque Saúde (0800 61 1997) a esclarecimentos sobre a gripe suína. Os profissionais da central telefônica receberam treinamento específico sobre o tema; 

RECOMENDAÇÕES

Os viajantes procedentes dos países atingidos e que apresentarem os sintomas devem procurar o posto da ANVISA no aeroporto de desembarque no Brasil. Caso seja necessário, serão encaminhados para unidades de referência de atendimento na rede pública de saúde.

As vacinas contra influenza atualmente disponíveis não oferecem proteção contra infecção deste vírus. Portanto, até o momento, não há indicação de uso da vacina contra influenza como medida de prevenção e controle para este evento;

A auto-medicação, além de desaconselhada, pode ser prejudicial.

O consumo de produtos de origem suína não representa risco à saúde das pessoas.

Viajantes com destino aos países afetados México devem estar atentos às recomendações dos respectivos governos.
Fonte: Ministério a Saúde
www.saude.gov.br