Dia de festa e consciência

Cerca de 13.500 crianças da rede pública de ensino lotaram o Ginásio Nilson Nelson na manhã de ontem para a festa de formatura do I Ciclo do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas da Polícia Militar) de 2009. O evento contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Valmir Lemos, apresentações de cães farejadores, do grupo de Teatro Rodovia, formado por policiais, além de exibições de rapel, dos mascotes do programa, o Leão Lion e o Lobo- Guará, além dos 30 instrutores responsáveis pelas aulas, a grande atração do dia.

Muito animados, os alunos gritavam os nomes de seus instrutores como se estivessem saudando astros de artes e espetáculos.

E a animação era recíproca. Os instrutores ficaram felizes com a recepção das crianças, todas alunas da 5ª série do Ensino Médio. Com direito a recapitulação de alguns ensinamentos do Proerd, a festa de formatura é a conclusão do curso, que compreende dez aulas semanais nas próprias escolas.

No evento, duas crianças foram escolhidas para receber, no palco, um certificado simbólico, antes da execução pela banda da PM da tradicional música de parabéns pelos 200 anos da instituição.

A banda tocou ainda a música tema do programa. Após a entrega dos certificados e da apresentação da banda, os formandos invadiram a quadra para abraçar seus instrutores. “Às vezes damos aula para até 250 alunos em cada escola”, diz o coordenador do Proerd no DF, major Nascimento.

Aprendizado importante

Aluna do Centro de Ensino Santos Dumont, em Santa Maria, Samara Barros, 10 anos, gostou muito da festa. “Achei ótima, me diverti e gritei muito”, vibrou ela. Lucas Vieira, da Escola Classe da 102 Sul, elogiou as aulas. “Aprendi o que as drogas fazem com o nosso organismo e com a nossa família”, diz ele. Agora a mãe de Lucas quer que ele participe de outros cursos, conta o garoto de 11 anos, morador do Paranoá.

As 10 aulas que compõem o curso explicam o que são as drogas, porque elas devem evitá- las e a importância de escolher bem as amizades. “Temos que resistir às pressões de amigos, se eles nos oferecerem drogas”, diz Lucas Leandro, também da Escola Classe 102 Sul. A festa de formatura contou com a presença de pais dos formandos, além de ex-alunos.
O programa já formou mais de 400 mil crianças no DF.
Autor: Editoria Cidades
OBID Fonte: Jornal de Brasília