Blitz contra bar perto de unidade de ensino

Uma universidade na Vila Maria, na zona norte, é rodeada por pelo menos 10 bares e lanchonetes. Todos vendem bebidas alcoólicas. Os estabelecimentos também ficam ao redor de ao menos outras quatro unidades de ensino para crianças e adolescentes. Por lei, esses estabelecimentos só podem funcionar se estiverem 100 metros distantes das escolas.

Para coibir a irregularidade, a Subprefeitura da Vila Maria/Vila Guilherme iniciou ontem uma operação de fiscalização nos quase dois mil bares da região. A ação já é realizada em outras oito subprefeituras e será iniciada em outras dez até julho.

Ontem, dez estabelecimentos foram visitados e receberam cartazes de advertência informando que o álcool em excesso causa dependência e outros males à saúde. Os proprietários dos bares, restaurantes e lanchonetes foram orientados pelos fiscais. “A partir de amanhã (hoje), se o local for flagrado sem o aviso ou vendendo bebida alcoólica para menores, já será autuado em R$ 4.500”, afirmou o chefe da fiscalização, Joel Bonfim da Silva. O local que for pego sem o cartaz, será autuado em R$ 1.500. No total, 11 multas já foram aplicadas a quem descumpre a lei.

As ações fazem parte do Programa de Combate à Venda Ilegal de Bebida Alcoólica e de Desestímulo ao seu Consumo por Crianças e Adolescentes, vinculado ao Conselho Municipal de Políticas Públicas de Drogas e Álcool. O coordenador do programa, Luiz Alberto Chaves de Oliveira, diz que esse trabalho é importante porque os jovens começam a beber cada vez mais cedo. “O uso do álcool antes dos 15 anos aumenta em quatro vezes a chance de o jovem se tornar dependente químico.”
Autor: Marcela Spinosa
OBID Fonte: Jornal da Tarde