Prefeitura entrega nova unidade de saúde mental, no Ipiranga

O prefeito de São Paulo inaugurou na última terça-feira (21/07) o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Álcool e Drogas Ipiranga, localizado na Zona Sul da Capital. A unidade prestará atendimento às pessoas com transtornos mentais graves, além dos dependentes de álcool e drogas. Este é o 55º CAPS em funcionamento na Capital e o 16º especializado em tratamento a dependentes químicos.

A escolha dessa instalação do CAPS Álcool e Drogas Ipiranga seguiu uma estratégia da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que avaliou características e necessidades populacionais e territoriais. O serviço será referência para as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da região, as Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs) Vila Moraes e Sacomã, a AMA e o Ambulatório de Especilidades Flávio Gianotti, o Hospital Heliópolis e o Hospital Ipiranga.

O grupo de profissionais do CAPS Ipiranga é formado por médicos psiquiatras, clínicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, técnicos educacionais, enfermeiros e auxiliares administrativos. Com a nova unidade, a Prefeitura dá seqüência à política de ampliação da rede de saúde mental na Capital. “Nossa meta é ampliar a rede de CAPS para 100 unidades até o final da nossa gestão”, afirmou o prefeito. Para o próximo mês, estão previstas as entregas de mais quatro unidades: duas na Zona Norte (Santana e Mandaqui) e outras duas na Zona Leste (Sapopemba e Itaim).

Como prioridade na área da saúde, o prefeito lembrou que serão construídos mais dois novos hospitais, um na Zona Norte e o outro na Zona Sul e serão implantadas novas AMAs Especialidades. O prefeito também reafirmou a intenção de ampliar a relação com parceiros. “O objetivo é melhorar as condições de atendimento público na cidade e com isso conseguir potencializar as ações”, disse o prefeito.

O CAPS Ipiranga é especializado em dependentes químicos e irá desenvolver uma estratégia específica para atendimento a pessoas em situação de rua. “Em São Paulo, temos 11 mil moradores em situação de rua cadastrados no nosso programa, e uma parte dessas pessoas é de dependentes de álcool e drogas”, disse o secretário da Saúde. Na unidade do Ipiranga houve uma parceria firmada entre a Secretaria Municipal da Saúde, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Associação Paulista e Desenvolvimento de Medicina (SPDM). O CAPS Ipiranga funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

Além dos CAPS, a Cidade conta com 20 Residências Terapêuticas, criadas para substituírem as internações nos hospitais psiquiátricos. “Fechamos os hospitais-manicômios, substituindo-os pelas Residências Terapêuticas. Nessas residências são atendidos oito pacientes por unidade, com acolhimento de melhor qualidade do ponto de vista técnico e humano”, garantiu o secretário.

Atualmente o município de São Paulo conta com 12 CAPS Infantil, 16 CAPS Álcool e Drogas, 27 CAPS Adulto e 21 Centros de Convivência e Cooperativa.
Autor: Seção Notícias
OBID Fonte: Prefeitura de São Paulo