Shoppings eliminam vestígios do cigarro

Os shoppings centers, territórios paulistas que pareciam já ter abolido o cigarro, também estão correndo para não ser pegos pelos fiscais da lei antifumo. Apesar de não ser mais tão comum fumar nos corredores das lojas, os proprietários temem que os atuais locais que abrigam os fumantes que vão às compras rendam punições. As multas começam a ser aplicadas em 7 de agosto.

Hoje, estacionamentos e entradas dos shoppings são os locais utilizados por quem fuma, o que será proibido pelas novas regras. Os cinzeiros também precisam ser eliminados para não render punições. Por isso, todos os 13 estabelecimentos do tipo ouvidos pela reportagem afirmaram que já começaram a se adequar, principalmente alertando os clientes.

“Fumar já não era permitido, mas não existia uma lei tão severa que regulamentasse isso”, afirmou Charles Krell, vice-presidente da Iguatemi, rede que tem cinco shoppings no Estado. “Por isso, uma equipe temporária e uniformizada vai circular pelas lojas, alertando sobre as restrições. Vamos entregar aos clientes um guia de bolso.”

Os shoppings Santa Cruz, Cidade Jardim, Center Norte, Bourbon e Interlagos retiraram cinzeiros. Lojistas e clientes do Interlagos, Center Plaza e outros também foram alertados de que não podem mais “escapar” e fumar nas escadas de incêndio.

As indústrias também lançaram estratégias para coibir o fumo. Levantamento feito pelo Sesi-SP com 57 mil empregados aponta que 16% fumam. Um site e uma cartilha sobre a nova lei serão lançados na próxima semana.

Bares e restaurantes que foram visitados pelas blitze educativas feitas pela Secretaria Estadual da Saúde também eliminam o fumo aos poucos. O governo diz que dos 14.700 locais visitados, 84% estão adaptados.
Autor: Fernanda Aranda
OBID Fonte: Jornal da Tarde