Curso de prevenção às drogas irá capacitar 25 mil professores de escolas públicas

UNODC integra corpo de tutores do curso promovido pela SENAD e pelo MEC em parceria com UnB

Brasília, 7 de agosto de 2009 – Vinte e cinco mil professores da rede pública de ensino do Brasil irão participar do curso gratuito de Prevenção do Uso de Drogas promovido pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) e pelo Ministério da Educação (MEC). Serão quatro meses de capacitação por meio do Centro de Educação à Distância da Universidade de Brasília (CEAD/UnB). O curso está previsto para começar na segunda-feira (10) e terá duração de quatro meses.

Cada escola poderá participar com um grupo de cinco professores. Entre outras tarefas, eles vão elaborar um projeto final que deverá ser aplicado à realidade de cada instituição de ensino. Os aprovados receberão um certificado de curso de extensão pela UnB. A iniciativa pretende “capacitar educadores para o desenvolvimento de programas de prevenção do uso de drogas e de comportamentos de risco no contexto escolar, além de possibilitar que os educadores sejam capazes de abordar adequadamente as situações de uso de drogas e encaminhar alunos e familiares para a rede de serviços de atenção à saúde e outras existentes na comunidade”.

Durante o curso, haverá um tutor treinado para ajudar na orientação de cada 100 participantes. Os tutores foram selecionados a partir de um curso específico no mês passado. Quatrocentos profissionais de diversas áreas frequentaram as aulas presenciais durante quatro fins de semana. Desses, 250 foram escolhidos. Entre eles estão as assistentes de projetos do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) Fabíola Veiga e Irany Paiva.

Esta é a terceira edição do Curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas. A primeira versão ocorreu em 2004 e capacitou 5 mil professores. Em 2006, outros 20 mil profissionais da educação participaram. Com isso, o governo brasileiro espera “favorecer o desenvolvimento dos jovens, reduzir os riscos e os danos associados ao uso de drogas nesta faixa etária e reconhecer a escola como um importante agente de prevenção”.
Fonte:UNODC – Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime