Nem farmácia escapa de multa

Até a rede farmacêutica virou alvo das blitze caça-fumaça nos primeiros dias de vigência da lei antifumo. Entre os 50 estabelecimentos multados entre sexta-feira e domingo, a maioria é bar e restaurante. Mas uma drogaria se destacou em meio aos estabelecimentos flagrados pela fiscalização.

Segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, 30 bares e restaurantes foram autuados nesses primeiros dias – as multas ficam entre R$ 792,50 e R$ 1.585. Esse segmento representa 60% das autuações.

Em seguida, no ranking de infração, apareceram as casas noturnas, com seis multas recebidas ou 12% do total. Cinco padarias também foram autuadas pela legislação paulista, além de um mercado e um supermercado.

Um hotel acabou multado por ter permitido o uso do cigarro em ambientes coletivos (no quarto, desde que ocupado por um hóspede, a lei permite fumar). Por fim, uma drogaria do interior paulista foi autuada.

Reincidência

Os valores dobram em caso de reincidência e, no terceiro flagrante, a pena é de suspensão de atividades por 48 horas, que se estende por 30 dias na quarta infração. Anteontem, foi anunciado que os fiscais antifumo vão circular à paisana, sem o colete indicativo, por bares, restaurantes e casas noturnas. Os números mostram que só 1,2% dos locais fiscalizados foi multado.
Autor: Fernanda Aranda
OBID Fonte: Jornal da Tarde