Nova York quer proibir fumo em parques e praias

A prefeitura de Nova York quer restringir ainda mais os locais onde o fumo é permitido. A cidade proibiu há seis anos o fumo em ambientes fechados e estuda agora a possibilidade de estender a restrição para parques e praias.

A ideia foi apresentada pelo encarregado da área de saúde dr. Thomas Farley e faz parte de uma campanha pública. O percentual de fumantes da cidade caiu de 21,5% em 2002 para 15,8% em 2008. O prefeito Michael Bloomberg, ex-fumante que disputa a reeleição, faz propaganda da causa. “A pressão social realmente funciona.”

A proibição pode exigir aprovação do Conselho da Cidade ou um ato administrativo do departamento de Parques e Recreação. Na prática, a ideia é delimitar áreas específicas. “Pode não ser logisticamente possível aplicar uma proibição em áreas extensas, mas podem existir áreas onde a restrição ao fumo protege a saúde.”

Maryetta Ables, presidente da Forces International, grupo conservador que acompanha questões de escolha pessoal como fumo e alimentos, disse ao “The Guardian” que a medida “ataca direitos básicos de liberdade do indivíduo”.

A restrição ao fumo em parques e praias já é realidade em outras cidades dos EUA como Chicago e Los Angeles. Na cidade de Belmont (Califórnia) o fumo também foi banido dos prédios residenciais.
Autor: Janaina Lage
OBID Fonte: Folha de São Paulo