Terapia é eficaz contra dependência em heroína e crack

Dois terços das pessoas dependentes de heroína e crack acabam por abandonar as drogas ou reduzir seu uso após seis meses de tratamento, revelou um estudo divulgado ontem.

A maior pesquisa já feita sobre a eficácia do tratamento para heroína e crack, publicada na “The Lancet”, foi recebida com grande satisfação pelos especialistas que trabalham com viciados em drogas que achavam que seus esforços tinham pouco ou nenhum resultado. Os usuários de heroína e crack são considerados os piores de serem tratados.

O estudo envolveu 14.656 pacientes pertencentes a mil grupos de terapia no Reino Unido, que estavam recebendo tratamento há pelo menos seis meses. Os resultados mostraram que 42% dos usuários de heroína pararam de usar a droga e 29% tinham conseguido reduzir seu uso.

Entre os usuários de crack, 57% conseguiram parar e 8% reduziram o uso. Os percentuais de sucesso foram mais baixos entre os que usavam as duas drogas ao mesmo tempo.

— A heroína e o crack corrompem nossa forma de pensar, de lembrar, de tomar decisões, de planejar e de nos comportar — afirmou John Marsden, do Instituto de Psiquiatria, que coordenou o estudo
Autor: Editoria Ciência
OBID Fonte: O Globo