Em dois anos, Denarc apreende cerca de 20 toneladas de drogas

Em apenas dois anos, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) já apreendeu cerca de 19 toneladas de maconha, 333 quilos de crack, 324,5 quilos de cocaína, 185 quilos de pasta base de cocaína, 42 quilos de haxixe, 927 comprimidos de ecstasy, 600 frascos de lança-perfume e 1.050 comprimidos de metanfetamina e material químico para produção de mais 30 mil comprimidos. As apreensões, desde o ano passado, somam cerca de 20 toneladas.

“A Denarc possui Núcleos de Repressão ao Tráfico de Drogas (NRTDs) em sete regiões do estado e trabalha diariamente na apreensão de drogas e armas e na prisão de traficantes. A prioridade é para apreensões em grande escala, no entanto, não estão descartadas as pequenas apreensões”, disse o secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari.

Somente nesta segunda-feira (26), “Dia de combate ao tráfico de drogas”, foram apreendidas mais de uma tonelada de drogas, entre maconha, cocaína e crack, resultado da operação Paraná contra as drogas, coordenada pela Divisão Estadual de Narcóticos, e que contou com a participação de todas as divisões policiais da capital e subdivisões do interior, e o apoio da Polícia Militar e Policia Rodoviária Federal.

“O trabalho de investigação contou com o esforço de todos, e tinha como objetivo neutralizar as quadrilhas que atuam em todo estado. Um golpe certeiro nos traficantes”, disse Marcus Vinícius Michelotto, coordenador estadual da Divisão de Narcóticos. Há núcleos subordinados ao Denarc em Pato Branco, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu, Londrina, além das sedes de Curitiba e Região Metropolitana. “Todos os núcleos trabalham em conjunto por um único objetivo, combater o tráfico de drogas”, afirmou Michelotto.

Além de apreensões de drogas os núcleos da Denarc já realizaram diversas prisões e apreensões de armas em operações realizadas desde a criação da Divisão. Somente na operação desta segunda-feira (26) foram 279 prisões e 52 armas apreendidas.

REDE – Os NRTDs foram criados a partir de 2007, por determinação de Delazari. Os núcleos são subordinados diretamente à Divisão de Narcóticos. Participam dos núcleos policiais militares e civis especializados no combate ao tráfico, que agem em sete delegacias específicas para fazer o cerco aos grandes traficantes.

Exemplo recente de combate a grandes traficantes pela Denarc foi três apreensões, que resultaram em quase 150 quilos de pasta base de cocaína, provenientes de uma mesma quadrilha, que agia na fronteira do Paraná com o Mato Grosso do Sul. As apreensões foram feitas em maio, setembro e outubro. Depois de manufaturada, o total apreendido renderia mais de uma tonelada de cocaína em pó, avaliada em R$ 10 milhões.

O trabalho conjunto dos núcleos da Denarc no estado é responsável pelos bons resultados no combate ao tráfico no Paraná. Em maio de 2009, um laboratório para refino de cocaína foi descoberto no bairro Parolin, em Curitiba, graças a informações repassadas pelo núcleo de Londrina, que sabia que uma carga da droga estaria indo para a cidade.

Para Michelotto, todo trabalho só foi possível graças à integração entre os Núcleos da Divisão. “A sincronia na troca de informações entre todos os Núcleos levou à descoberta dessa quadrilha. Esta foi apenas uma das ações em que fica demonstrado que a Divisão está muito bem preparada para combater traficantes em todo Estado”, disse.

EDUCAÇÃO – Além de prisões e apreensões, a Denarc também realiza trabalhos educativos promovidos pelo Centro de Antitóxicos, Prevenção e Educação (Cape). O Cape/Denarc desenvolve atividades preventivas, tratamentos psicoterápicos e acompanhamento social, distribuição de materiais específicos no combate às drogas, recuperação de dependentes e orientação às suas famílias. O principal objetivo é oferecer ajuda aos familiares que necessitam informações e esclarecimentos sobre os problemas de seus filhos com as drogas.
Autor:Agência Estadual de Notícias – Estado do Paraná
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas