fbpx

Estado receberá oito novos centros de tratamento para dependência química

Governo federal investirá R$ 98 milhões no combate ao uso de drogas em 18 Estados

O Rio Grande do Sul vai receber oito novos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), através de um pacote de medidas anunciado pelo Ministério da Saúde para ampliar a assistência a usuários de álcool e drogas e melhorar o atendimento de pacientes com transtornos mentais no país. Os CAPS no Estado serão instalados em Alvorada, Alegrete, Boa Vista do Cadeado, Gravataí, Porto Alegre, Rosário do Sul, São Borja e Viamão.

Portarias assinados pelo ministro José Gomes Temporão aumentam em 31,85% o valor das diárias pagas por paciente internado em hospitais psiquiátricos e gerais e a medida também cria incentivo financeiro para internações curtas (até 20 dias) de pacientes em crise. O investimento, em recursos novos, será de R$ 98,3 milhões por ano.

Ao todo, 73 novos CAPS serão criados em 18 Estados. Com o novo pacote, o país passa a ter 1.467 Centros de Assistência, o que representa um aumento de 246%, em relação a 2002. Do total de centros habilitados atualmente, 1.020 dedicam atendimento a usuários de substâncias psicoativas. Além dos CAPS Álcool e Drogas (CAPSad), os CAPS Infanto Juvenil (CAPSi) e dos tipos I e III atendem usuários de drogas.

– Passamos, em sete anos, de uma cobertura de atendimento em saúde mental de 21% da população para 60%, com o parâmetro CAPS por 100 mil habitantes – disse o coordenador-geral da área técnica de Saúde Mental do Ministério da Saúde, Pedro Gabriel Delgado.

O valor das diárias de internação em hospitais gerais vai passar de R$ 42,47 para R$ 56,00. Atualmente, há 2.573 leitos psiquiátricos nestas unidades. A expectativa é de que, com o a reajuste, os hospitais gerais criem cerca de 2.300 leitos em saúde mental. As novas diárias nos Hospitais Psiquiátricos, por sua vez, vão variar de R$ 35,58 a R$ 49,70. Atualmente, esses valores oscilam de R$ 29,90 a R$ 45,21.

Em junho deste ano, o ministro já havia anunciado outros R$ 117 milhões para o Plano Emergencial de Ampliação do Acesso para Tratamento de Álcool e Drogas (PEAD 2009-2010). Somando os novos recursos, os investimentos para o setor chegam a R$ 215,3 milhões.

As informações são do Ministério da Saúde.

Fonte UNIAD: Zero Hora