Ministério Público quer restringir horário de bares

O Ministério Público Estadual quer restringir o horário de funcionamento de bares e a venda de bebida alcoólica na microrregião de Franca. Segundo o promotor Paulo César Corrêa Borges, limitar o funcionamento dos bares à noite reduz os índices de violência.

Restinga foi a primeira cidade de abrangência da Promotoria de Franca a aprovar a lei que determina o horário de funcionamento dos bares e a comercialização de bebidas para consumo imediato.

Desde a semana passada, o horário de funcionamento ou a venda de bebidas alcoólicas é entre as 6h e as 0h (domingo a quinta) e das 6h às 2h (sextas, sábados e vésperas de feriados). O estabelecimento que não respeitar a lei receberá advertência na primeira infração. Na segunda, multa de R$ 500, que sobe para R$ 1.000 na terceira -na quarta o bar será lacrado.

A próxima cidade a aprovar a lei deve ser Ribeirão Corrente, onde já há audiência marcada para discutir o projeto. Depois, Cristai s Paulista, São José da Bela Vista e Franca deverão fazer audiências.
Fonte: UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas – Colaboração para a Folha Ribeirão