Estratégia para enfrentar droga é fracasso, diz Temporão

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse nesta terça-feira, em Cuiabá (MT), durante coletiva à imprensa, que pela primeira vez as pessoas estão percebendo que a estratégia usada para enfrentar o problema da droga é um fracasso. Temporão participa em Cuiabá, Mato Grosso, da campanha nacional de combate a dengue. O ministro da Saúde falou sobre o comércio ilegal de entorpecentes e as políticas de repressão. “Gasta-se trilhões de dólares em todo mundo para combater um comércio que cresce cada vez mais. Investe-se bilhões de dólares em estratégias de prevenção e o número de usuários só aumenta. Então acredito que temos que mudar o foco, tem que sair da repressão para a saúde pública e só um grande debate nacional pode nos levar a um caminho mais adequado”, disse Temporão.
O Ministério da Saúde lançou no início do mês de novembro um pacote para que sejam investidos cerca de R$ 98,3 milhões ao ano para o tratamento de dependentes químicos e pacientes com transtornos mentais no País.

“O que temos que fazer agora nesse momento? Garantir tratamento, acolhimento e cuidado a quem precisa, esse é o desafio que estamos enfrentando, e esse plano que o ministério colocou na rua tem exatamente esse objetivo”, falou. Ao ser questionamento se era a favor ou contra a liberação do uso das drogas, o ministro José Gomes Temporão (Saúde), respondeu dizendo que é a favor do debate.

Combate à dengue
Mato Grosso é o quarto estado em número de casos da doença no país. O primeiro é a Bahia com 101 mil, em segundo Minas Gerais com 69 mil, em terceiro Espírito Santo com 50 mil casos e Mato Grosso com 35 mil casos registrados de dengue.
O ministro da Saúde destacou que de 2008 para 2009 reduziu-se no País cerca de 80% dos casos graves da doença e que sem o engajamento da população é difícil enfrentar a doença.
Autor:Juliana Michaela-Terra.com.br
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas