Pílula da sobriedade

O medicamento conseguiu retardar por várias horas os efeitos do álcool sobre o cérebro.

Uma notícia interessante para os apreciadores do chope pós-expediente ou da cerveja de fim de semana com os amigos. Cientistas israelenses anunciaram a criação da “pílula da sobriedade”, um medicamento feito à base de vitamina B6 capaz de impedir os efeitos do consumo de álcool nas atividades motoras e cognitivas. Ainda em testes, os primeiros resultados mostram que, mesmo após a ingestão de bebidas alcoólicas, os pacientes não apresentaram sintomas de embriaguez, e ainda tiveram melhoras nos reflexos e na capacidade motora.

Desenvolvida por equipes das unidades de gastroenterologia e psiquiatria do Hospital Universitário Hadassah Ein Karem, da Universidade Hebraica de Jerusalém, a nova droga é um composto de sais e metadoxina, uma variante da vitamina B6, que age sobre o sistema nervoso central e já é amplamente usada no tratamento do alcoolismo, por conseguir reduzir os níveis de álcool no sangue. O medicamento conseguiu retardar por várias horas os efeitos do álcool sobre o cérebro, e, além disso, melhorou a coordenação motora e a atenção dos pacientes.

Nos primeiros testes, seis pacientes foram submetidos a um jejum de dez horas, seguidos pela ingestão de 70 mililitros de álcool. Em observação durante as 12 horas seguintes, eles fizeram exames de sangue, testes de memória, provas cognitivas e passaram até mesmo por um simulador de direção. Além da baixa presença de álcool no organismo, todos mantiveram a lucidez, os reflexos e responderam positivamente a todos os estímulos motores.
Fonte:Gazeta Brazilian News / UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas