Álcool e cigarro: vícios que podem passar de pai para filho

Os hábitos que você mantém dentro de casa podem se transformar no vício dos seus filhos no futuro. Um estudo realizado pela Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, em parceria com a Universidade Complutense de Madrid, na Espanha, revelou que cerca de 43% dos alunos brasileiros de 10 a 12 anos já ingeriram bebidas alcoólicas e que 12,7% já experimentaram cigarro.

A relação com os hábitos dos pais está no fato de que 36,6% declararam já ter presenciado a mãe embriagada, segundo a pesquisa, e 11,6% afirmaram já ter visto o pai alcoolizado.

O psicólogo Cláudio Miranda explica que as crianças e os adolescentes tendem a seguir o exemplo – bom ou ruim – dos pais e de outros adultos de referência, como tios, avós e até mesmo professores e vizinhos. “Os pais e os adultos responsáveis serão sempre o exemplo de conduta para eles. Quando os filhos seguem algum exemplo ruim de outras pessoas, os pais terão um trabalho a mais para desfazer aquele comportamento”, afirma.

Complicações

Outro fator que torna o dado ainda mais agravante é o de que quanto mais cedo as crianças e adolescentes começam a beber e a fumar, mais rapidamente eles poderão sofrer complicações de saúde e terão menor qualidade de vida. Os maiores riscos, porém, ainda são os decorrentes do vício.

“O grande risco é o vício, que poderá levar ao definhamento físico, à debilidade cognitiva, a distúrbios comportamentais e a problemas de aprendizagem e no desenvolvimento”, alerta Miranda.

A pesquisa apontou, ainda, que a maior parte das bebidas consumidas pelos adolescentes é adquirida em bares, lugares de diversão e supermercados, e que os motivos alegados para o consumo do álcool são, geralmente, “uma forma de celebração” e para “esquecer problemas”.

A pesquisa ouviu, também, adolescentes espanhóis de 10 a 12 anos e constatou que lá 78,5% dos pais e 58,8% das mães fazem uso do álcool, e que 74,4% dos alunos já ingeriram bebida alcoólica.

O que revelou a pesquisa

Amostra. A pesquisa ouviu 120 crianças espanholas e 292 crianças brasileiras, de 10 a 12 anos, frequentadoras de escolas públicas e privadas de ensino fundamental

Álcool. 74,4% dos alunos espanhóis e 43,8% dos brasileiros já ingeriram bebidas alcoólicas

Cigarro. 21,9% das crianças na Espanha já fumaram. No Brasil, 12,7% também já experimentaram cigarro

Pais. Entre os espanhóis, 78,5% dos pais e 58,8% das mães fazem uso do álcool. No Brasil, 58,8% das mães e 49% dos pais consomem bebidas alcoólicas

Embriaguez. 36,6% dos entrevistados afirmaram já ter visto a mãe embriagada, e, em 11,6% dos casos, o pai é que foi visto alcoolizado. Na Espanha, o dado não foi registrado

Motivação. Os principais motivos apontados para o consumo de álcool são: “uma forma de celebração” e para “esquecer problemas”

Festas. A pesquisa apontou que as festas de fim de ano, casamentos e batizados são as principais datas em que o consumo das drogas é maior

Ela largou o fumo por causa dos filhos

Há 19 anos, a empresária Lívia Ferolla, 46 anos, decidiu tomar uma atitude que mudaria a sua vida e a dos seus filhos. Fumante desde os 14 anos, ela optou por abandonar o cigarro seis meses antes de engravidar, aos 25, para preservar a sua saúde, a do marido, Geraldo Antônio Silva, 48 – que também fumava na época e parou -, e a dos filhos que pretendiam ter. Hoje, o bom exemplo rendeu frutos dos quais ela se orgulha.

Caio, de 19 anos, e Monique (com Lívia na foto), 15, mal suportam o cheiro do cigarro. “Tenho certeza que fiz a melhor escolha. Eu comecei fumando os cigarros do meu pai e não queria ver essa história se repetir. Me sinto feliz por ver que meus filhos não curtem fumar e, ainda por cima, são muito responsáveis quando o assunto é bebida alcoólica”, diz. A fórmula para o sucesso pode até não existir, mas Lívia conta a sua receita.

“Além do bom exemplo, sempre conversamos a respeito do risco das drogas e sobre o quanto a bebida é prejudicial. A primeira conversa foi quando o Caio tinha cerca de 13 anos”, lembra.
Fonte:A Gazeta-ES/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)