Fumar logo após acordar aumenta risco de câncer de pulmão

Ao acender um cigarro até 30 minutos depois de acordar, o fumante corre mais riscos de desenvolver câncer de pulmão do que aqueles que esperam um pouco mais para dar a primeira tragada. Isso, independentemente da quantidade de cigarros consumidos ao longo do dia. A conclusão é de um estudo publicado pela Associaçâo Norte-Americana para Pesquisas, conduzido pela Faculdade de Medicina de Penn State, na Filadélfia.

A culpa é de uma substância chamada cotinina, produzida quando a nicotina é quebrada pelo organismo e intimamente ligada ao desenvolvimento do tumor pulmonar. A pesquisa, liderada pelo professor de Saúde Pública Joshua E. Muscat, mostrou que quanto mais cedo se acende o cigarro, mais cotinina é lançada no sangue.

“Não está claro por que os fumantes que tragam logo depois de acordar têm níveis mais altos da substância. Mas talvez isso possa ser o reflexo de um padrão mais intenso da dependência”, disse Muscat. O fato é que, depois de analisar exames de sangue de 252 fumantes que consumiam cerca de um maço de cigarro por dia, os pesquisadores constataram uma grande diferença nas taxas de cotinina entre os que começam cedo e os que só dão a primeira baforada meia hora ou mais depois de acordar. No primeiro grupo, a presença da substância no organismo é até 74% maior, chegando a variar de 16 a 1.180 nanogramas por mililitro de plasma. A quantidade de cotinina medida no exame de urina dos participantes apresentou variação semelhante. De acordo com o pesquisador, “quanto mais cedo acende o cigarro, maior dependência da nicotina e de seus subprodutos tem o fumante”.

Apesar de a quantidade de cigarros fumados por dia não afetar o nível de cotinina no plasma sanguíneo, Muscat constatou que aqueles que fumam até meia hora depois de acordar chegam a consumir até 70 unidades. Já os que esperam passar 30 minutos, na média, fumam menos de 20 cigarros por dia. “Isso nos mostra que as abordagens médicas nos programas antitabagismo precisam ser diferentes para cada paciente. Os mais dependentes vão requerer uma intervenção mais intensiva para ajudá-los a parar. Ou mesmo uma assistência permanente”, sustenta. (Correio Braziliense)

Pesquisa do INCA confirma que maioria dos fumantes acende primeiro cigarro em até 30 minutos após acordar

O percentual de fumantes que acende o primeiro cigarro antes de 30 minutos após acordar é bastante alto no Brasil. De acordo com a Pesquisa Especial de Tabagismo, recém-lançada pelo INCA/IBGE, a maioria dos fumantes – tanto homens quanto mulheres – entrevistados (39,9%) disse que acendia o primeiro cigarro entre seis e 30 minutos após acordar. Nesse grupo, os homens somavam 42,5% e as mulheres, 34,4% . Os fumantes que acendem o primeiro cigarro em até cinco minutos após acordar, segundo a pesquisa, somam 21%.
Fonte:INCA – Instituto Nacional de Câncer, Ministério da Saúde