Variação genética exerce a maior influência sobre uso de álcool e maconha

Estudo analisou 5,4 mil pessoas e seus padrões de consumo.
Marijuana e bebida são as drogas mais usadas pelos jovens.

Avaliação americana indica que 8% a 12% dos usuários de maconha podem ser considerados dependentes
(Foto: PhotoAlto / Katarina Sundelin via France Presse)
Cientistas comprovaram uma causa genética para o alcoolismo e o uso de maconha. A descoberta está em estudo publicado on-line em uma revista especializada na pesquisa do alcoolismo.

Mais de 2.700 pares de gêmeos com 20 a 30 anos de idade foram entrevistados.

No caso do alcoolismo e uso de maconha, os pesquisadores puderam avaliar que cerca de 60% do padrão de abuso dessas substância estaria vinculado a variações genéticas.

A marijuana e o álcool já são as drogas mais comumente usadas pelos jovens em todo o mundo. Segundo os Institutos de Saúde dos EUA, de 8% a 12% dos usuários de maconha podem ser considerados como dependentes.
Autor:Luis Fernando Correia Especial para o G1
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas