Aprenda a curar a ressaca e a evitá-la

Em alguns casos fica difícil evitar a oferta de bebidas alcoólicas durante as festas de fim de ano. De brinde em brinde a noite acaba e no dia seguinte vem o resultado do abuso: uma bela de uma ressaca!

As sensações nada boas de que a cabeça vai estourar, as náuseas, queimação no estômago e vômitos geralmente ocorrem porque o álcool estimula a produção de secreções gástricas que irritam o fígado. Para evitar a ressaca ou mesmo tratá-la, o R7 consultou um endocrinologista que explica como.

Segundo o endocrinologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Antônio Roberto Chacra, o ideal para evitar a ressaca é realmente não beber nada alcoólico. Mas se beber foi inevitável, leia as dicas do especialista de como evitá-la ou curá-la no dia seguinte. Anote todas e previna-se!

Como evitar a ressaca

– Escolha bebidas de boa procedência e qualidade (exclua bebidas caseiras ou de fundo de quintal): champanhe, prosecco, vinho e cerveja são exemplos, mas beba com moderação

– Coma pelo menos de duas em duas horas (pode ser petiscos)

– Alterne bebidas alcoólicas com água (com ou sem gás) ou sucos de frutas, porque dilui o álcool

– Evite bebidas destiladas (vodca e uísque – seu teor de álcool é muito maior do que das bebidas fermentadas)

– Não beba de estômago vazio

– Coma algo antes de beber, de preferência um carboidrato, pois tem açúcar

Se a ressaca foi inevitável, aprenda a curá-la

– Escolha alimentos que tenham bastante água (frutas como melancia, melão e frutas cítricas em geral)

– Tome sopas e caldos (mesmo os frios, como o de tomate, já que o verão está aí)

– Evite alimentos pesados e sólidos (são mais difíceis de digerir e provocam ainda mais enjoos)

– Não beba mais álcool (é mito sobrepor bebidas, você vai ficar mais desidratado)

– Evite tomar medicações para dor, elas irritam ainda mais o fígado
Fonte:ClickPB/UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas