Outra vez, o risco do fumo

Entre os fatores que contribuem para o aparecimento de doenças na laringe, estão o cigarro, o uso e a impostação inadequada da voz, o álcool, as alergias respiratórias, as doenças cardíacas, o refluxo e até o clima seco. Quando a rouquidão persiste por mais de 10 dias, é importante procurar um otorrinolaringologista.

– Para confirmar a existência de lesões, é realizada a videolaringoscopia, exame feito em centro cirúrgico com anestesia geral, devido ao incômodo tubo passado pela cavidade oral do paciente para avaliação da laringe. No caso do pólipo, o diagnóstico e a retirada podem ocorrer simultaneamente – detalha a otorrinolaringologista Luciana Watanabe.

O procedimento dispensa cortes externos, e o pós-peratório é praticamente indolor, com um pequeno desconforto na área da garganta. Durante sete dias, o paciente não pode falar, mas se alimenta normalmente.

– Como existe um amplo leque de fatores causais para a rouquidão, é fundamental o diagnóstico preciso e ágil – reforça Luciana.
Fonte:Zero Hora/UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas