Prefeitura vai apoiar mobilização contra as drogas

Integrantes do Movimento Transversal de Cidadania Juvenil (MOVT) foram recebidos no fim da manhã de quarta-feira, 3, pelo prefeito de Aracaju em exercício, Silvio Santos. O encontro, ocorrido no Palácio Ignácio Barbosa, serviu para tratar do apoio da prefeitura à grande mobilização de combate às drogas que está sendo programada pelo MOVT para o mês de abril.

A intenção é realizar uma série de atividades em escolas da capital para conscientizar os estudantes sobre os riscos do consumo de drogas, em especial do crack. Nós elaboramos um projeto de caráter educativo que prevê várias ações. Vamos utilizar uma linguagem dinâmica, que envolve o teatro, a dança e a música, explicou o integrante do MOVT, Alex Nascimento.

Segundo ele, o projeto atingiria cerca de 7.500 jovens, sobretudo alunos do ensino médio, e seria encerrado com a I Caminhada Estadual de Cidadania Juvenil. Além de confirmar o apoio da Prefeitura de Aracaju, o prefeito apontou alguns caminhos que devem facilitar a execução das ações previstas no projeto, destacou Alex.

De acordo com Silvio Santos, o município vai apoiar a iniciativa porque a proposta está de acordo com o que vem sendo feito pelo poder público. Temos uma grande responsabilidade e temos que agir rápido para impedir o avanço das drogas, principalmente do crack, que hoje é uma grande mazela da sociedade. Esse movimento vem nessa mesma direção e por isso tem todo o apoio da Prefeitura de Aracaju, disse.

MOVT

O Movimento Transversal de Cidadania Juvenil busca discutir, de forma ampliada e participativa, problemas que afetam a juventude. Um dos principais problemas que a gente identifica hoje é a questão das drogas. O MOVT tem procurado ser parceiro do poder público na tentativa de buscar soluções para esse mal, ressaltou Lucas Rios, que também integra o movimento.

O propósito é colaborar com algumas ações que o Governo do Estado e a Prefeitura de Aracaju já realizam e vêm consolidando no que diz respeito às políticas públicas voltadas à juventude de maneira geral e, especificamente, à questão das drogas, reforçou Lucas.
Fonte:Plenário/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)