Bahia receberá R$ 9 milhões para programa de prevenção ao uso de drogas e violência

O governo da Bahia e o Ministério da Justiça assinam hoje, às 14 horas, um acordo de cooperação para implementação do Programa Federal de “Ações Integradas na Prevenção ao Uso de Drogas e Violência” no Estado. O acordo será assinado na Fundação Luís Eduardo Magalhães, no Centro Administrativo da Bahia pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, pelo ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, Jorge Armando Félix, e pelo governador Jaques Wagner.

A verba do governo federal prevista para o programa é de R$ 94 milhões, e a Bahia deve receber, em dois anos, R$ 9 milhões. O Estado entra com contrapartida de R$ 638 mil.

Também haverá investimentos das prefeituras de Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas e Simões Filho, onde serão implantadas as ações.

Conforme A TARDE publicou no último domingo, o plano terá três etapas. A primeira envolve a mobilização política junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

A segunda fará capacitação, na Bahia, de um total de 25 mil profissionais.

E a terceira etapa, por sua vez, terá como foco o tratamento e reinserção social dos usuários. Uma das políticas para essa fase é a ampliação da atual rede de centros de atendimento para esses pacientes.

O coordenador da política municipal para drogas e álcool da Prefeitura de Salvador e também pesquisador da Universidade Federal da Bahia, Antônio Nery Filho, explica que a expectativa é que os novos centros comecem a funcionar a partir de março.

“Até o final deste ano, devem ser inaugurados mais quatro Centros de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (Caps-AD) em Salvador. Incluindo o Centro de São Cristóvão, que funcionará 24 horas, inclusive com internação”.

Centro no Pelourinho Atualmente, a capital baiana conta apenas com dois centros públicos de atenção aos usuários de drogas: um Caps em Pernambués, mantido pela prefeitura, e o Centro de Estudos e Terapia do Abuso de Drogas (Cetad), que funciona no bairro do Canela e é mantido pela Ufba. Outro centro que deve ser inaugurado ainda este ano funcionará no Pelourinho.

Segundo o coordenador do projeto, Tarcísio Andrade, este Caps funcionará num anexo da antiga Faculdade de Medicina da Ufba (Terreiro de Jesus).
Autor: Tassia Correia
OBID Fonte: A Tarde-BA