Cigarro faz mal até semanas depois de apagado

Mesmo após apagado o cigarro continua sendo prejudicial à saúde de quem não fuma. As toxinas deixadas pela fumaça no ambiente aderem a uma variedade de superfícies e podem contaminar outras pessoas com substâncias potencialmente cancerígenas, segundo mostra pesquisa do Lawrence Berkeley Na t ional Laboratory (EUA) publicada na revista PNAS.

A queima do tabaco libera nicotina na forma de vapor que fica aderida em superfícies como pisos, paredes, carpetes e móveis, podendo persistir nesses materiais por semanas e até meses. Os pesquisadores sugerem o desenvolvimento de políticas para combater os maleficios dessa contaminação.

Pesquisa anterior feita no Massachusetts General Hospital, nos EUA, e publicada em janeiro do ano passado na revista Pediatrics, constatou que menos da metade dos fumantes conhecia os riscos desse tipo de contaminação e que as crianças pequenas são mais suscetíveis a esse tipo de exposição, pois brincam e engatinham em lugares contaminados e levam as mãos à boca com frequência.
Fonte:INCA – Instituto Nacional de Câncer, Ministério da Saúde