Fumantes de cachimbos e charutos também tragam, diz estudo

Os fumantes de cachimbos e charutos podem alegar que não tragam, mas os resultados de um novo estudo sugerem o oposto.

O estudo, que se baseia em testes de respiração com pessoas dos 48 aos 90 anos de idade, constatou que os fumantes de cachimbos e charutos apresentam mais que o dobro de risco de funções pulmonares anormais, um fator contributivo para doenças crônicas de obstrução pulmonar -e causa importante de morte-, mesmo que se abstenham de fumar cigarros. Já os participantes que fumavam cigarros além dos charutos ou cachimbos, apresentavam risco três vezes mais elevado que a média.

Dos 3.528 participantes do teste, todos os quais envolvidos em um estudo clínico de pesquisa cardíaca, 56 fumavam apenas cachimbos ou charutos, 428 fumavam cachimbos e charutos além de cigarros e 1.424 fumavam apenas cigarros.

Os fumantes de cachimbos e charutos também apresentavam níveis mais elevados de derivados de cotinina, um subproduto da nicotina, do que os não fumantes, ainda que inferiores aos encontrados tipicamente no organismo de fumantes de cigarros, de acordo com o estudo, publicado na edição de 15 de janeiro da revista “Annals of Internal Medicine”.

O diretor científico do estudo. Dr. R. Graham Barr, professor assistente de medicina e epidemiologia no centro médico da Universidade Colúmbia, disse que outros estudos já haviam vinculado o fumo de cachimbos ou charutos a doenças cardíacas, câncer de pulmão e câncer oral. “Creio que essa ideia de que não traguem seja basicamente um mito”, disse.
Tradução: Paulo Migliacci
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas