Guaianases recebe Caps especializado em dependência química

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Guaianases foi inaugurado e irá oferecer assistência integral, com atendimento individual e em grupo. O Caps tem capacidade para realizar cerca de 1.100 atendimentos médicos por mês.

A população da Zona Leste ganhou mais um serviço especializado em saúde mental e dependência química. Trata-se do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Álcool e Drogas Guaianases, que foi inaugurado na última terça-feira (02/03) pelo prefeito de São Paulo. Antiga reivindicação dos moradores, a nova unidade atenderá pessoas portadoras de transtornos decorrentes de uso e dependência de álcool, tabaco e outras drogas.

“A entrega de mais este equipamento significa a continuidade do nosso programa de ampliação da rede de Caps na Cidade. Este foi um dos pontos mais críticos que encontramos quando assumimos a Prefeitura há cinco anos”, disse o prefeito. Com um investimento de R$ 160 mil em reforma e R$ 76 mil em mobiliário e equipamentos, o Caps Guaianases foi implantado em parceria com a Organização Social de Saúde Santa Marcelina, responsável pela administração do local.

“Mais do que a ampliação dessas unidades, fizemos também a recuperação dos Caps já existentes. Hoje estamos numa região muito importante da Cidade, com grande demanda, contando com a parceria das Irmãs Marcelinas que nos permite afirmar que teremos aqui uma grande qualidade no atendimento”, ressaltou o prefeito.

A nova unidade oferece assistência integral, com atendimento individual (medicamentoso, psicoterápico, de orientação e outros) e em grupo (psicoterapia, grupo operativo, atividades de suporte e social). A prestação de serviço inclui atividades em oficinas terapêuticas, visitas domiciliares às famílias, atendimento de desintoxicação e atividades comunitárias enfocando a integração e a inserção familiar e social.

A equipe é formada por médicos psiquiatras, clínico geral, psicólogas, assistente social, terapeutas ocupacionais, farmacêutico, técnico de farmácia, enfermeiras, auxiliares de enfermagem, oficineiro, além de assistentes e auxiliares administrativos. O Caps Álcool e Drogas de Guaianases tem capacidade para realizar cerca de 1.100 atendimentos médicos/mês.

Evitar as internações

O secretário municipal da Saúde destacou que a finalidade dos Caps é evitar as internações psiquiátricas e promover a inserção dos pacientes na sociedade. “Os Caps oferecem um atendimento multidisciplinar aos usuários, tanto na vida pessoal como social. O tratamento só é completo com a reinserção na sociedade e o restabelecimento do vínculo familiar”, explicou.

Os pacientes chegam aos Caps encaminhados por hospitais psiquiátricos e pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). As pessoas que forem espontaneamente ao local também são avaliadas e, posteriormente, atendidas. O Caps Álcool e Drogas Guaianases está instalado na rua Professor Francisco Pinheiro, 139 – Vila Princesa Isabel. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

O que são os Caps

Unidades destinadas ao acompanhamento de pessoas portadoras de transtornos mentais severos e persistentes, os Caps seguem a política nacional de desospitalização e oferecem, além de tratamento clínico, psiquiátrico, atenção multidisciplinar e atividades comunitárias que visam a reintegrar o paciente ao convívio familiar e social. O trabalho é desenvolvido por equipe multiprofissional em uma perspectiva interdisciplinar, com abordagem individual ou em grupo
Fonte:Prefeitura da Cidade de São Paulo