fbpx

Olimpíadas de Redação tem objetivo de conscientizar estudantes sobre drogas

O Conselho Comunitário de Segurança de Paranavaí lança hoje o projeto batizado de Olimpíadas de Redação para incentivar adolescentes de Paranavaí e também de toda região a pensarem sobre os malefícios das drogas e como ela pode ter influência negativa em vários aspectos da vida das pessoas. Para isso, o Conselho vai promover um concurso de redação que vai atingir milhares de estudantes.

O lançamento oficial do projeto acontece hoje às 19h30 no auditório da Aciap (Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí). Estão convidados diretores de escolas do ensino fundamental, autoridades policiais, judiciais e do poder público, além de representantes de vários segmentos da sociedade.

Na noite de lançamento será apresentado um filme educativo da Polícia Rodoviária Estadual, elaborado pelo soldado Borges de Loanda. Segundo o presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Paranavaí, Jesus Carlos Pereira da Penha, esse filme depois será disponibilizado para todas as escolas que vão participar da Olimpíadas de Redação.

“Esse filme será usado como forma de incentivo para os adolescentes elaborarem suas redações”, explica. Segundo ele, o projeto vai envolver todos os alunos de 5ª a 8ª série de Paranavaí e também todos os estudantes do ensino médio do Núcleo de Educação de Paranavaí.

A ideia é fazer com que todos elaborem uma redação, que para os alunos de 5ª a 8ª série terá como tema “Eu digo não às drogas, à violência no trânsito, na escola e em casa”. Já os alunos do ensino médio terão como tema “Causas e consequências das drogas na sociedade, na família e no trânsito”.

Segundo Jesus, o objetivo é envolver o maior número de adolescentes possível para que eles pensem sobre o problema das drogas na sociedade. O projeto acontecerá durante todo o ano e em novembro, o Conselho irá premiar as melhores redações.

“Não vamos premiar apenas os vencedores finais. Queremos premiar as melhores redações de cada ano e de cada escola. Esses classificados irão receber medalhas e estarão classificados depois para concorrer a bolsas de estudos e outros prêmios que vamos conseguir junto à comunidade”, informou.

Para Jesus, além de fazer os adolescentes pensarem sobre o problema das drogas, o projeto também vai incentivar os estudantes a escreverem e descobrir grandes talentos em Paranavaí e na região. “Acreditamos que esse projeto dará grandes frutos no futuro, mas para isso precisamos do envolvimento das escolas”, acrescentou.
Fonte:Diário do Noroeste/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)