Identificação e aconselhamento breve podem reduzir o consumo de álcool

Este tema é discutido em um estudo realizado por pesquisadores do Reino Unido e publicado no periódico BMJ. A identificação e o aconselhamento breve envolvem a oferta de conselhos simples às pessoas sobre os riscos do etilismo.

Os consumidores de álcool de risco crescente são definidos como homens que regularmente bebem mais do que 3 a 4 unidades por dia e mulheres que consomem mais de 2 a 3 unidades por dia. Os bebedores de alto risco são definidos como homens que bebem regularmente mais do que 8 unidades por dia ou 50 unidades por semana. Os valores correspondentes para mulheres são 6 e 35 unidades, respectivamente. Uma pesquisa descobriu que alguns médicos e enfermeiras consideram a identificação e o aconselhamento breve apenas como uma ferramenta diagnóstica, mas não como uma intervenção terapêutica, embora as evidências indiquem que eles podem reduzir o consumo de álcool.

Estes dados indicam que a identificação e o aconselhamento breve por profissionais de saúde podem reduzir o consumo de álcool em bebedores de risco.
Fonte:Boa Saúde/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)