Consumo álcool aumenta o risco de doenças na mama, diz estudo

Avaliando cerca de 6,9 mil mulheres com idades entre 16 e 23 anos, os pesquisadores descobriram que aquelas que bebem seis ou sete dias por semana teriam mais de cinco vezes maior propensão a ter doença mamária – caracterizada por formação de cistos, desconforto, mamilos sensíveis e coceira.

“Os resultados de nosso estudo oferecem a garotas mais velhas e adolescentes outra razão para evitar o álcool”, destacou a pesquisadora Catherine Berkey. “Vimos efeitos na saúde com quantidades de álcool que não são tóxicas, então, as jovens deveriam ter consciência para evitar totalmente o álcool pelo menos até terem a idade legal para beber”, acrescentou.

Os especialistas destacam, entretanto, que não estão claras as razões desse efeito do álcool. Eles acreditam que isso se deva ao efeito do álcool sobre o hormônio estrogênio, que pode promover o crescimento do tecido mamário. Porém, mais estudos são necessários para confirmação.
Fonte:Gazeta Web/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)