Universidade dá atendimento a pais e dependentes de drogas em SP

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) oferece atendimento para pais e dependentes de drogas. As reuniões ajudam na orientação de como agir para ajudar jovens em processo de recuperação.

Uma vez por semana, os terapeutas conversam com os pais e com os jovens em reuniões separadas. As famílias passaram a ser acompanhadas depois que os terapeutas notaram que dentro de casa o ambiente não ajudava.

Brigas, conflitos, desentendimentos, pais que tentavam controlar ou que não faziam cobranças, prejudicavam o trabalho de recuperação. Para alguns jovens era preciso dar liberdade e para outros, impor limites.

Segundo os terapeutas, quando os pais descobrem que os filhos são dependentes químicos, cometem alguns erros, como: ligar demais para eles, sem deixar claro o que de fato é a obrigação; acreditar tanto que não desconfiam das histórias contadas; e continuar dando dinheiro sem cobrar explicações.

Há casos em que os parentes chegam a dar presentes aos filhos, com a esperança de que eles abandonem o uso das drogas. Os especialistas dizem que, antes de tomar qualquer decisão, o ideal é procurar ajuda.

Depoimento

Um dos especialistas que trabalham no ambulatório está o psicólogo Maximiliano Siqueira. Ex-dependente, ele teve sua história apresentada na novela Viver a Vida. “Comecei usando maconha e, depois, passei para cocaína. Depois, usava todos os tipos de drogas. ” Após se recuperar do vício, que tomou oito anos de sua vida, ele se especializou em ajudar pessoas em situação semelhante.

O trabalho desenvolvido no ambulatório da Unifesp é recente e será apresentado num simpósio internacional em São Paulo, em junho. O programa de orientação a pais e adolescentes é gratuito.
Fonte:G1/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)