Cresce o número de pacientes que conseguiram deixar de fumar com tratamento na rede pública de saúde

O Brasil continua a colher frutos do Programa Nacional de Controle do Tabagismo. Na rede pública de hospitais, 40% dos pacientes que fazem tratamento para deixar de fumar conseguiram largar o cigarro. A quantidade de unidades de saúde do SUS, com estimativas e planejamento para realizar o atendimento para cessação de fumar, saltou de 923 em 2009 para 3.313 em 2010. Para ter acesso à rede de tratamento, basta ligar para o Disque Saúde (0800 61 1997) e se informar.

A oferta do tratamento para cessação de fumar na rede pública de hospitais faz parte do Programa Nacional de Controle do Tabagismo, implementado e coordenado pelo Instituto Nacional de Câncer há quase 25 anos. Em 2001, o INCA promoveu um consenso com profissionais e entidades sanitárias sobre as melhores práticas para tratamento da dependência da nicotina. O documento passou a nortear as ações de abordagem do fumante, inicialmente nas unidades de alta complexidade do SUS, a partir de 2002 (Portaria SAS/ MS n°1575/02), e dois anos mais tarde na rede de serviços de atenção básica e de média complexidade do SUS (Portarias GMS/MS n°1035/04 e SAS/MS n°442/04).

Ao fim de 2006, o sistema de informação registrava um total de 198 unidades de saúde do SUS com tratamento para deixar de fumar em 76 municípios. Até junho de 2009, o número de municípios aumentou para 358 e o de unidades de saúde com o serviço em funcionamento passou para 923.

A crescente publicação de leis estaduais e/ou municipais, banindo o ato de fumar em recintos públicos fechados a partir de 2008, e o número cada vez maior de fumantes que procuraram tratamento para deixar de fumar na rede municipal de saúde contribuiu para aumentar em 266% a quantidade de municípios com hospitais realizando o atendimento ao fumante em 2010. Atualmente, são 1240 cidades brasileiras com mais de 3.300 unidades de saúde públicas.

Um exemplo de sucesso foi identificado no Núcleo de Estudos e Tratamento ao Tabagismo (NETT) do Hospital Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que dá apoio a grupos de pessoas que querem deixar de fumar. (leia mais). “A chance de êxito de um fumante se livrar do cigarro é maior quando ele reconhece que o tabagismo é uma doença”, revela o pneumologista e coordenador do programa na UFRJ, Alberto José de Araújo.

Qualquer fumante que queira se livrar da dependência do cigarro pode procurar um hospital credenciado da rede pública para se tratar. Basta ligar para o Disque Saúde (0800 61 1997). Através desse número obtém-se aconselhamento para deixar de fumar de forma gratuita por telefone e informações sobre unidades de tratamento em funcionamento na rede pública de saúde.
Fonte:INCA – Instituto Nacional de Câncer, Ministério da Saúde