Médicos orientam cidadão sobre males do tabaco nos Metrôs de São Paulo

Em 31 de maio, especialistas de todo o país participam de conscientização sobre os males causados pelo fumo. Em São Paulo, ocorrerá prestação de serviços nas Estações Sé e Paraíso do Metrô, além do MASP.

A Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), em parceria com a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) e Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), promove importante prestação de serviço em 31 de maio, Dia Mundial Sem Tabaco. Na estação Sé do Metrô, das 9h às 16h, haverá distribuição de gibis e folhetos de conscientização, além da aplicação de exames, como a dosagem do nível de monóxido de carbono no pulmão, com auxílio de monoxímetros; e o teste de Fagerström, que determina o grau de dependência de nicotina. Iniciativa semelhante se desenvolverá no Vão Livre do MASP.

No dia 2 de junho, também das 9 às 16h, outra blitze da SPPT estará na estação Paraíso do Metrô, com a mesma ação realizada em 31 de maio na Sé.

Para a dra. Jaquelina Ota, presidente da SPPT, esta ação visa dar continuidade às diversas ações programadas para 2010, celebrado em todo o mundo como o “Ano do Pulmão”, difundindo os diversos avanços presenciados ultimamente na cidade de São Paulo e em todo o país, a começar pela lei antitabagismo.

“Esta foi uma iniciativa fundamental para o controle do tabagismo no país, causa importante de morte e diminuição da qualidade de vida por diversas doenças. Com a lei, os tabagistas passivos foram os principais beneficiados”, argumenta.

Paralelamente, material explicativo será entregue em praças de pedágio no dia 31 de maio, no sentido interior de São Paulo, pela Autoban.

Segundo a dra. Irma de Godoy, conselheira da SPPT e presidente da Comissão de Tabagismo da SBPT, este trabalho mostra a grande preocupação das entidades médicas com o aumento dos males causados pelo cigarro. “Precisamos unir forças para conscientizar a população sobre os problemas decorrentes do tabagismo”.

Brasil unido contra o tabagismo

Em todo o país, pneumologistas, cardiologistas e profissionais da área da saúde estarão divididos em mutirões de conscientização da população para os males causados pelo tabagismo. Assim como a SPPT, sociedades estaduais de pneumologia e cardiologia, filiadas à SBPT e à SBC vem sendo mobilizadas para atuar junto às suas populações com atividades relacionadas ao tema. Para isso, têm enviado material de apoio contendo gibis e cartazes.

Após o evento, todos os dados coletados serão centralizados para um grande relatório, contendo o resumo das ações, o número de pessoas atendidas e resultados dos exames de cada mutirão.

Mulher e Tabagismo

Este ano, o tema definido pela OMS para o Dia Mundial Sem Tabaco é “Mulher e Tabaco”. O objetivo é orientar a população brasileira, sobretudo o gênero feminino, sobre os danos causados pelo tabagismo, além de conscientizar sobre a importância da prevenção das doenças cardiovasculares.

Atualmente, a maioria dos estudos mostra que a prevalência do tabagismo em mulheres está próxima daquela observada nos homens. Mundialmente o uso do tabaco pelas jovens mulheres está aumentando, o que traz prejuízos para quase todos os sistemas do corpo.

Entre tais riscos, destaca-se a doença cardíaca, importante causa de morte nas mulheres em países desenvolvidos e aumentando nos demais. O fato é agravado ainda mais entre aquelas que fumam e simultaneamente tomam contraceptivo oral.

Também os índices de câncer de pulmão, o mais comum causado pelo cigarro, retratam esta realidade. Entre as mulheres, estes números já superam os de câncer de mama em diversos países como a maior causa de morte por câncer em mulheres.

Isso sem falar no aumento do risco de câncer de boca, garganta, laringe, esôfago, estômago, pâncreas, bexiga, rim, colo do útero e útero.

Outros fatos relacionados às mulheres:

– Tabagismo aumenta o risco de menstruações dolorosas e irregulares

– Fumo durante a gestação aumenta o risco de gravidez ectópica, aborto, morte ao nascer e síndrome da morte súbita infantil

– O uso de tabaco de mascar durante a gravidez reduz o peso fetal ao nascer e duplica o risco de natimorto

– Cigarros podem diminuir a densidade óssea, contribui para o aparecimento de cataratas, e causa periodontites

Tabagismo no Brasil e no Mundo

Hoje, no Brasil, morrem cerca de 200 mil pessoas ao ano por doenças relacionadas ao tabaco. A fumaça do tabaco apresenta mais de 4.700 substâncias consideradas danosas ao organismo e a nicotina causa uma série de efeitos no cérebro.

O tabagismo é responsável por mais de 50 doenças diferentes. Segundo a previsão da OMS, se não houver programas eficientes para a diminuição do consumo, em 2025 serão onze milhões de mortes no mundo por ano.

Além dos fumantes ativos, cerca de um terço da população mundial é tabagista passivo. Uma medida bastante efetiva adotada nos países da Europa e da América é o aumento do custo. No Brasil, o cigarro ainda é muito barato. Essa mudança tem de acontecer no nosso país em um futuro próximo, assim inibirá os jovens a iniciar o tabagismo.
OBID Fonte: Acontece Comunicação e Notícias