Quer largar o cigarro? Grupos ajudam quem quer deixar o vício

Parar de fumar não é fácil. A recompensa por cada tragada vem rápido: a nicotina demora entre sete e nove segundos para chegar ao cérebro e continuar a alimentar o vício, que mata, a cada hora, 23 pessoas no Brasil.

Isso porque essa mesma tragada leva para dentro do organismo outras centenas de substâncias tóxicas e até radioativas, que causam uma série de doenças, principalmente câncer.

A solução é uma só: parar de fumar. Para ajudar fumantes alargar o vício e lembrar o Dia Mundial Sem Tabaco – comemorado hoje – as prefeituras da Grande Vitória prepararam uma série de ações, que vão ser realizadas ao longo da semana em ruas e praças das cidades, para conscientizar a população dos riscos do fumo.

Quem já decidiu que precisa parar de fumar deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa, ou um dos centros de referência em cada município. Na Serra, por exemplo, além de tratamento psicológico – em grupo – os fumantes recebem adesivos e goma de nicotina e, se for preciso, antidepressivos para ajudar a aliviar a síndrome de abstinência.

“A lei antifumo, que proíbe cigarro em locais fechados, tem ajudado a reduzir os danos, principalmente em quem não fuma. Mas a questão do cigarro implica uma mudança de cultura, que leva tempo, pois o cigarro ainda é socialmente aceito”, critica a coordenadora da Referência de Ações de Controle do Tabagismo de Vitória, Eliane Moreira da Costa.

Segundo ela, os efeitos nocivos do cigarro são piores quando a pessoa começa a fumar cedo. “Além da dependência química, forma-se também a dependência emocional do cigarro, que dificulta ainda mais o abandono do vício. O melhor é nem começar a fumar”, diz.

10 motivos para não fumar
Mortes. Todos os anos 200 mil brasileiros morrem por causa de doenças provocadas pelo cigarro. São 23 pessoas mortas por hora

Idade. Quem fuma mais de 20 cigarros por dia vive, em média, 22 anos a menos

Radioativo. A fumaça do cigarro contém Urânio, Plutônio, Tório, Polônio-210, e mais 60 substâncias radioativas. Fumar um maço de cigarros, diariamente, equivale a fazer uma radiografia por dia

Câncer. Quem fuma de 1 a 9 cigarros por dia tem cinco vezes mais chances de ter câncer do que um não fumante. Quem fuma mais de 40 tem uma chance 20 vezes maior

Saúde. O cigarro está diretamente relacionado aos cânceres de boca e de pulmão, mas também é importante nos casos de bexiga, de cavidade oral, esôfago e laringe

Bebida. Homens que, além de fumar, bebem e têm mais de 40 anos, são os com mais chances de sofrer de câncer

Preço. O cigarro no Brasil é um dos mais baratos do mundo. A carga tributária do produto é de 58,8% sobre seu preço. Argentina e Uruguai tributam em 67%; Inglaterra, 80%; e França, 81%

Pulmão. Cerca de 90% dos casos de câncer de pulmão estão diretamente ligados ao fumo. Esse tipo de câncer vem crescendo em média 2% ao ano no mundo todo e já é o mais comum dos tumores

Passivo. A exposição à fumaça aumenta em 30% o risco de um não-fumante desenvolver câncer de pulmão

Tóxico. No cigarro há mais de 4 mil substâncias tóxicas. As mais conhecidas são a nicotina, o alcatrão, e o monóxido de carbono. A maioria provoca algum tipo de problema respiratório

Onde procurar ajuda
Na Grande Vitória, todas as unidades de Saúde podem fazer o primeiro atendimento, mas algumas oferecem tratamento:

Vitória
US Andorinhas
US Consolação
US Forte São João
US Fonte Grande
US Ilha do Príncipe
US Jardim Camburi
US Jardim da Penha
US Jesus de Nazareth
US Maria Ortiz
US Maruípe
US Praia do Suá
US Santa Luiza
US Santo André
Centro de Tratamento de Toxicômanos (CPTT)

Serra
A unidade de referência é a Regional Novo Horizonte, na Av. Brasil, sem número.

Cariacica
US Nova Rosa Penha II
US Cariacica-Sede
US Campo Verde
US Porto de Santana
US Mucuri
US Nova Canaã
US – Jardim América
US Padre Gabriel
US Jardim Botânico
US Jardim Campo Grande
US Novo Brasil
Centro de Referência DST/Aids – Campo Grande

Vila Velha
US Glória
US Araçás
US Barra do Jucu
US Vale Encantado
US Vila Nova
Fonte:A Gazeta Online/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)