Juiz cria grupo jovem de combate ao crack

O número de crimes relacionados ao crack, principalmente envolvendo jovens, tem crescido no Estado.

Ações de combate a droga vem sendo tomadas pelo poder público e organizações não-governamentais. O Ministério Público recentemente também realizou palestras sobre os efeitos dos entorpecentes e como os pais devem lidar com o problema.

Pensando não somente na internação, mas no acompanhamento após o tratamento o juiz da comarca de São Cristovão, Manoel Costa Neto, lançará no dia 10 de setembro o ´Grupo Jovem de Narcoticos Anônimos´. De acordo com o juiz o projeto terá como principal objetivo acompanhar o dependente após a conclusão do tratamento em clínica de reabilitação.

“O que acontece é que quando esse jovem volta para a casa, ele volta ao mesmo ambiente e aos antigos amigos, então é preciso um acompanhamento que garanta que o dependente não volte ao mundo das drogas”, observa Manoel Costa Neto.

O juiz salienta que antes da inauguração diversas palestras já estão sendo proferidas em escolas, alertando aos alunos para se manterem longe dos perigos das drogas. Manoel Costa Neto diz ainda que o grupo terá o acompanhamento de psicólogos e assistentes sociais.

Ações

O juiz lembra que a luta pelo tratamento de dependentes é antiga. Apesar da necessidade de pais que não têm condições financeiras de custear o tratamento de dependentes que desejam sair do vício, o juiz lembra que tem conseguido através de determinação obrigar o Estado a prover a internação. “De 30 liminares para internação de tratamento, o Estado recorreu de todas. Mas nós determinamos o tratamento e obrigamos ao Estado internar em fazendas de reabilitação”, lembra o juiz.

O grupo já tem 38 inscritos e funcionará em duas reuniões semanais. Para mais informações procurar a Secretaria Municipal da Inclusão e Desenvolvimento Social através do número (079) 3261-4354 ou ainda a comarca de São Cristovão.
Fonte:InfoNet/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)