Proporção de americanos adultos fumantes se mantém estável desde 2005

A proporção de americanos adultos fumantes se mantém estável entre 20 e 21% desde 2005, quando estancou a queda até então registrada do tabagismo nos Estados Unidos, segundo números oficiais divulgados nesta terça-feira (7/9).

Os dados do Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) mostram que o número de fumantes adultos caiu entre 2000 e 2005, mas que a porcentagem apenas oscilou entre 20 e 21% a partir de 2005.

Em 2009, 24% dos homens e 18% das mulheres fumavam nos EUA, assim como 31% das pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza, segundo o centro.

“O tabagismo ainda é a principal causa de morte evitável neste país”, alertou o diretor do CDC, Thomas Frieden.

“Mas é possível progredir. As duras leis que protegem os não-fumantes do fumo passivo, os altos preços dos cigarros, as campanhas agressivas que mostram o impacto do tabagismo e os programas de controle do tabagismo permitiram uma queda no número de fumantes ativos e salvaram vidas”, destacou.

O CDC indicou ainda que o fumo passivo é um problema para os não-fumantes, principalmente entre as crianças.

Segundo a agência, 54% das crianças entre 3 e 11 anos vivem expostas ao fumo, e quase todas as crianças que vivem sob o mesmo teto de um fumante apresentam níveis consideráveis de substâncias tóxicas provenientes da fumaça do cigarro.

O tabagismo é considerado a principal causa de vários tipos de câncer, além de doenças cardiovasculares e pulmonares.
Autor:
OBID Fonte: France Presse