Mães que fumam no início da gravidez põem em risco fertilidade dos filhos

Mães que fumam no começo da gravidez podem colocar em risco a fertilidade dos filhos, por impedirem o desenvolvimento das células do esperma, sugere uma pesquisa realizada no Hospital Universitário de Copenhague, na Dinamarca. A informação foi publicada no site do jornal britânico “The Independent”.

Os cientistas descobriram que o número de células reprodutivas imaturas foi muito reduzido em embriões do sexo masculino expostos aos efeitos do tabaco.

Os resultados ecoam os de pesquisas anteriores, que mostraram um efeito similar sobre os embriões femininos.

Uma equipe liderada pelo professor Claus Andersen analisou 24 testes embrionários. Eles compararam o número de células germinais –células imaturas que se tornam esperma nos homens e óvulos nas mulheres– nos testes de embriões de mães que fumavam e que não fumavam.

Aqueles de fumantes continham menos da metade da quantidade de células germinativas que os de não fumantes. O número de células somáticas não reprodutivas também foi reduzido em mais de um terço nos testículos dos embriões de mães fumantes.

Pesquisas anteriores sobre o efeito do tabagismo nos embriões encontraram um padrão similar, segundo a publicação dos investigadores na revista “Human Reproduction”.
Autor:
OBID Fonte: Folha de São Paulo