fbpx

Gestantes de Ribeirão procuram ajuda para se livrar do alcoolismo

Consumo de álcool durante gravidez pode causar retardo mental na criança.

Pesquisadores de Ribeirão Preto realizam uma Campanha de Conscientização sobre a Síndrome Alcoólica Fetal, dano sofrido por alguns fetos quando a mãe ingere bebidas alcoólicas durante a gravidez.

A absorção do álcool pelo bebê aconteceu porque a substância atinge a corrente sanguinea da mãe, passando para o filho através da troca de nutrientes na placenta, que é totalmente vulnerável ao álcool.

Segundo a psicóloga Poliana Patrício, entre os problemas que a ingestão de bebidas durante a gravidez pode causar estão a má formação congênita, anomalias faciais, déficit de crescimento e retardo mental.

Uma mulher de 36 anos, mãe de dois filhos, conta que não deixou de beber durante a gravidez e um de seus filhos nasceu com má-formação craniana e precisou passar por cirurgia aos 4 meses de vida.

Em Ribeirão Preto, seis gestantes com problemas de alcoolismo procuraram um centro de atenção psicossocial de álcool e drogas este ano.

Para conscientizar os moradores da cidade do problema, os profissionais envolvidos na pesquisa fizeram uma campanha com distribuição de folhetos e orientação.

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas atende de segunda a sexta-feira das 8h às 9h e a reunião específica para mulheres acontece todas sexta-feira, às 10h.

O CAPS-AD fica na Rua Pará, 1310, no Ipiranga e o telefone é (16) 3615 – 3336.
Fonte:EPTV/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)