Fórum lança campanha de combate às drogas durante eleições

O Fórum Permanente de Combate às Drogas no Estado está realizando uma campanha de conscientização junto ao eleitorado alagoano no sentido de combater o uso de álcool e drogas no dia 3 de outubro.

A partir desta quarta-feira, 29, integrantes do Fórum estarão espalhados por todas as regiões do Estado para divulgar a idéia. Durante a ação, serão distribuídos 50 mil panfletos que funcionam como uma “cola” contendo os dizeres: “Vote Limpo, Sem Drogas”, para estimular a prevenção ao uso de entorpecentes.

“Conscientizar o eleitor a exercer a cidadania com sobriedade. Essa é a idéia da campanha”, explica a presidente do Fórum, Noélia Costa. Dentre as principais campanhas já desenvolvidas pelo Fórum, que existe desde 2007, estão a realizada durante a Copa do Mundo de 2010: “Torça por um Brasil sem Drogas” e a “Crack Jamais”, promovida também esse ano.

“Nossa visão é de orientar a população, principalmente a juventude, para os males provenientes do uso de álcool e drogas. Além de prevenir, fazemos também um trabalho de resgate juntamente com entidades parceiras, com o objetivo de recuperar aqueles que entram por esse triste caminho”, explica Noélia.

A presidente faz questão de destacar que o a Entidade que representa não tem orientação político-partidária. “Aproveitamos o momento das eleições e resolvemos lançar a campanha “Vote Limpo, Sem Drogas”, como um alerta, uma advertência à nossa sociedade”, reforça.

Noélia diz que 36 instituições fazem parceria com o Fórum, a exemplo do Conselho Regional de Psicologia, Ordem dos Advogados do Brasil/ Seccional Alagoas – OAB/AL e Escola Judiciária Eleitoral. Coloca também que a ação é promovida em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL). “A idéia da cola é bastante interessante, pois sabemos que as pessoas irão guardar os números dos candidatos ao tempo em que são informados sobre a necessidade de evitar o uso de entorpecentes”, reforça, acrescentando: “É uma cola formulada de acordo com as normas do TRE ”.

Estatística

De acordo com a representante, no Estado existem cerca de 8 mil dependentes químicos, um número muito alarmante, segundo ela. O Bairro mais acometido por esse problema é o Jacintinho, localidade bastante populosa da capital alagoana.

Ela revela, ainda, que 85% dos casos de violência estão relacionados com o uso de algum tipo de droga. Diz, inclusive, que todos os candidatos ao governo presentes no debate realizado pelo Fórum se comprometeram com a criação de uma Secretaria Especializada no Combate às Drogas em Alagoas.
Fonte:Alagoas em Tempo Real/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)