Alerta para os efeitos da droga

De porta em porta, jovens e adultos levam um panfleto na mão com a importante missão de conscientizar e de mostrar para a população o que a droga é capaz de provocar.

Parece uma tarefa fácil, mas cerca de 20 pessoas garantem que não é.

Organizada pela Associação Joinvilense de Organizações Sociais (Ajos), o projeto Prevenção em Rede, em parceria com a Campanha Crack, Nem Pensar, do Grupo RBS, leva às ruas pessoas com a missão de orientar e falar do perigo que a droga pode causar. Também convidam a comunidade a participar de palestra sobre prevenção ao uso de drogas.

Hoje, ela será realizada na Sociedade Espírita Luz do Oriente-Selo. O evento é direcionado para pais com o intuito de alertar para qualquer mudança de comportamento dos filhos.

– A informação faz a mãe e o pai ficarem atentos. Quando não se sabe, é difícil perceber o que está acontecendo. E quando acontece, a família acaba adoecendo junto com o dependente. É uma situação complicada. É preciso estar consciente para conseguirem pedir ajuda – diz a responsável pela comunicação institucional da Ajos, Rodriane Albert.

Para atingir o maior número de pessoas, integrantes de associações ligadas à Ajos fazem uma panfletagem no dia anterior à palestra. O grupo de 20 pessoas fez a primeira mobilização ontem, em um loteamento do Paranaguamirim.

Parte desse grupo faz parte de entidades que tratam dependentes químicos. Para eles, o trabalho de alertar as pessoas a não provar as drogas é muito gratificante.

– Conheço esta realidade. Há muito preconceito quando a gente sai de uma clínica – diz o homem de 39 anos.
Fonte:Diário Catarinense/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)