Novos compostos tratam dependência do álcool e do cigarro ao mesmo tempo

Isaúde.net
Substâncias não ativam o sistema de recompensa do cérebro, diferente dos medicamentos utilizados atualmente.

Pesquisadores da Ernest Gallo Clinic e do Centro de pesquisas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, identificaram dois novos compostos capazes de tratar, ao mesmo tempo, o vício do álcool e do cigarro. Apesar de mais estudos serem necessários para comprovar a eficácia das substâncias, a equipe de pesquisa já descobriu que elas não ativam o sistema de recompensa do cérebro como os medicamentos atuais.

Os Cientistas mostraram que o consumo de álcool em roedores diminuiu significativamente depois da aplicação dos dois compostos que têm como alvo um receptor da nicotina no cérebro, nAChR.

Essas proteínas receptoras são encontradas no cérebro e no sistema nervoso central, responsáveis por mediarem os efeitos de substâncias como a nicotina. Recentes estudos genéticos humanos têm demonstrado que os genes que codificam um subtipo dessa proteína são de importância significativa para a suscetibilidade ao vício do álcool e da nicotina.

Um estudo clínico revelou que um dos novos compostos, o CP-601.932, é seguro para ser utilizado em humanos. De acordo com a co-autora sênior do estudo, Selena E. Bartlett, outra análise clínica ainda é necessária para avaliar a eficácia do composto e os potenciais benefícios no tratamento da dependência do álcool e da nicotina.

Os pesquisadores também descobriram que enquanto os compostos apresentaram um efeito significativo sobre o consumo de álcool entre roedores, o consumo da sacarose não foi afetado.

“Isso indica que, diferentemente das drogas aprovadas para o tratamento do abuso de álcool, as substâncias não interferem com o sistema de recompensa do cérebro natural de forma significativa”, disse Bartlett.

O outro composto é o PF-4575180.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)