Pesquisadores inventaram vacina que bloqueia o prazer causado pela cocaína

Uma nova vacina testada nos EUA provou ser eficaz para combater o prazer causado pela cocaína. Em pesquisa financiada pelo Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas (Nida) dos EUA, cientistas combinaram pedaços de um vírus causador do resfriado e partículas que imitam cocaína, criando um composto que induz o sistema imunológico a combater o princípio da droga antes que ele chegue ao cérebro.

No estudo, divulgado ontem na revista científica “Molecular Therapy”, os pesquisadores usaram ratos como cobaias. Nesses animais, o efeito da vacina durou 13 semanas.

“Nossos dados mostram que podemos proteger ratos dos efeitos da cocaína, e achamos que o mesmo procedimento pode ser promissor para tratar a dependência [de cocaína] em humanos”, diz o líder da pesquisa, Ronald G. Crystal, da faculdade de Medicina Weill Cornell, nos EUA.

Segundo o médico, hoje não há vacinas contra nenhum tipo de dependência química nos EUA. Ele ressalta que existem outras tentativas de criar uma vacina contra a cocaína, mas esta é a primeira vez que se consegue algo que não exija caras e múltiplas aplicações, fazendo com que seja simples o caminho para o próximo passo: testar o medicamento em humanos.

A esperança dos pesquisadores é de que a vacina seja eficaz para quem já é viciado em cocaína e esteja tentando parar de usá-la. “A vacina pode ajudá-los a parar esse hábito. Se eles usarem cocaína, uma resposta imunológica vai destruir a droga antes que ela alcance o centro de prazer do cérebro”, diz o pesquisador.
Autor:
OBID Fonte: O Estado do Maranhão