Câmara de Cuiabá firma parceria em projeto antidrogas de Maluf para escolas públicas

JusBrasil
De cada R$ 1,00 investido em prevenção ao uso e dependência de tóxicos e entorpecentes, são economizados quase R$ 5,00 na rede pública de saúde e no sistema prisional.

A projeção foi apresentada pelo deputado estadual Guilherme Maluf, líder do PSDB na Assembléia Legislativa de Mato Grosso, ao firmar parceria com a Câmara dos Vereadores de Cuiabá para levar até as escolas de ensino fundamental da rede pública o Projeto Cuiabá contra as Drogas.

Idealizado pelo próprio parlamentar tucano, com base em sua experiência na medicina, a proposta central do Projeto é mostrar à criança a necessidade de uma vida saudável e de jamais se envolver com qualquer tipo de droga, desde as lícitas, como cigarros e álcool, até as ilícitas mais conhecidas – maconha, cocaína, heroína e crack, entre outras.

O presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro (PTB), reputou o projeto como de suma importância para as crianças e adolescentes. “É no investimento nas crianças que realmente está a verdadeira prevenção, porque naqueles que já estão envolvidos só resta tratamento de saúde”, observa Pinheiro.

Médico há mais de duas décadas, Maluf classifica as drogas como o mal do século , porque, em breve, irá matar mais do que câncer e coração ou qualquer doença conhecida. “Sem dúvida, a problemática dos dependentes químicos deve ser tratado como questão de saúde pública”, pondera ele.

Contudo, Maluf alerta que o Projeto Cuiabá contra as Drogas é justamente para evitar que as crianças de hoje, que, em poucos anos serão os jovens de amanhã, entrem para o mundo das drogas. “Eu, inclusive, me preparei para ser um dos palestrantes”, observa o deputado.

O Projeto Cuiabá contra as Drogas terá material didático, como panfletos, folders e história em quadrinhos para dar suporte às palestras ilustrativas para as crianças entenderem melhor a forma de prevenir contra álcool, cigarro e outras drogas. “As crianças vão aprender brincando”, avalia o presidente da Câmara Municipal.

Em princípio, o projeto é destinado apenas às escolas públicas de Cuiabá, podendo ser estendido, porém, para a rede privada, de acordo com a solicitação dos proprietários de cada instituição de ensino.

Júlio Pinheiro disse que, a partir de fevereiro, com a participação de Maluf, a Câmara irá promover audiências públicas com o movimento comunitário, a partir da União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairros (Ucamb) e União Coxipoense (Ucam), junto com diretores de escolas, igrejas, Rotary, Lions, Maçonaria e Câmara dos Lojistas (CDL), entre outros, para contribuir com idéias para prevenir contra as drogas.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)