Altruísmo pode afastar alcoólatra da bebida

Veja
Segundo levantamento americano, 40% dos dependentes que ajudam pessoas com o mesmo problema se mantêm abstêmios por até 15 meses.

Dados do projeto Match, uma das maiores pesquisas americanas sobre alcoolismo, mostram que 40% dos alcoólatras que ajudaram outras pessoas com o mesmo problema conseguiram ficar longe da bebida por 15 meses – a taxa cai para 22% entre os dependentes que não prestaram assistência nenhuma a terceiros. A atualização dos dados foi publicada na revista Alcoholism Treatment Quarterly. Mais: 94% dos alcoólatras que ajudavam outros dependentes e que mantiveram a atividade apresentaram menores níveis de depressão.

Outra pesquisa, realizada com alcoólatras que sofriam de transtorno dismórfico corporal, mostrou que os dependentes que ajudaram outras pessoas tinham mais chances de permanecer sóbrios e desenvolver uma imagem mais positiva sobre si mesmos. As vítimas do transtorno desenvolvem uma preocupação excessiva com a própria aparência,

“Essa pesquisa indica que participar ativamente de serviços ajuda alcoólatras e outros viciados a ficar sóbrios”, diz a autora do estudo, Maria E. Pagano, professora de psiquiatria da Universidade Case Western Reserve, nos Estados Unidos. “O levantamento sugere que essa abordagem é aplicável a todas as pessoas que desejam deixar a bebida ou as drogas.” Os benefícios também foram registrados entre pessoas que precisam lidar com condições crônicas, como depressão, aids e dor crônica.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)