Governo vai investir mais de R$ 500 mil para reestruturar Caps

Gazeta Web
Cada unidade vai receber recursos na ordem de R$ 11 mil agora em 2011.

Os 46 Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) de Alagoas serão contemplados com recursos na ordem de R$ 11 mil cada para investimentos em material permanente. De acordo com a Gerência de Saúde Mental da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), serão investidos R$ 506 mil em eletrodomésticos e eletroeletrônicos. A portaria especifica que, entre os objetos a serem comprados, estão aparelhos de fax, DVD, computadores, estantes, impressoras, fogões e mesas.

Segundo o gerente do Programa de Saúde Mental da Sesau, Berto Gonçalo, as 46 unidades de Alagoas serão reestruturadas, como prevê o Plano Emergencial de Acesso e Prevenção em Álcool e outras Drogas no Sistema Único de Saúde (SUS). “Os recursos serão repassados fundo a fundo, em parcela única, ainda neste primeiro semestre”, informou.

Gonçalo também destaca que a medida vai permitir que o atendimento nos 46 Caps de Alagoas possa ser ampliado e qualificado. “Durante este ano o foco do Programa de Saúde Mental da Sesau é a prevenção e o tratamento de usuários e álcool, crack e outras drogas. Por isso, a necessidade de investirmos na melhoria da estrutura das unidades que fazem este trabalho de reinserção social”, destacou.

Outros projetos

Também este ano a Sesau irá implantar o Projeto Infocaps, que tem o objetivo de romper preconceitos e fortalecer a cidadania dos dependentes químicos e portadores de transtornos mentais, que terão acesso a cursos de informática. O projeto foi criado com base na Lei 10.216 de 2001, conhecida como Lei da Reforma Psiquiátrica, que redireciona o modelo assistencial em saúde mental, promovendo assim a reorganização das atividades e serviços.

O gerente relembra ainda que para este ano está prevista a construção da primeira Casa de Acolhimento Transitório para Dependentes Químicos. A unidade, que tem o objetivo de oferecer cuidado integral em saúde para os usuários de crack e outras drogas, funcionará em Maceió. Para isso, o Ministério da Saúde (MS) irá repassar para Alagoas R$ 120 mil e, mensalmente, serão enviados R$ 24 mil para custeio, totalizando R$ 468 mil por ano, segundo especificação do Programa Nacional de Saúde Mental, conforme o Decreto 7.179 de 20 de maio de 2010.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)