Mefedrona, a droga “miau-miau”, causa graves problemas de saúde e dependência

Jornal de Notícias
Uma avaliação científica dos riscos da mefedrona, realizada pelo Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT), revelou que esta substância pode provocar graves problemas de saúde e dependência.

A mefedrona começou a ser comercializada em 2007 na Europa e é vendida principalmente sob a forma de pó, mas existe igualmente em cápsulas ou em comprimidos, na Internet, em estabelecimentos especializados (“smart shops”).

Em dezembro do ano passado, os ministros da Justiça da União Europeia decidiram proibir o fabrico e a comercialização da mefedrona.

Em Portugal, a autoridade que regula o sector do medicamento (Infarmed) está a ultimar o projecto de uma proposta de lei, visando a inclusão da mefedrona na lista de substâncias ilícitas.

No seu relatório anual de 2010, o OEDT referiu que em Julho desse ano o comité científico deste organismo procedeu a uma avaliação dos riscos formal da catinona sintética mefedrona.

“Esta avaliação foi motivada pelo crescente receio de que esta droga estivesse a ser comercializada como uma alternativa legal a estimulantes como a cocaína e o ecstasy”, lê-se no documento.

“A avaliação dos riscos foi realizada no âmbito do mecanismo rápido para o controlo das novas substâncias psicoactivas existente da Europa”.
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas