Faltam remédios na rede municipal para largar o cigarro

Jornal do Povo de Três Lagoas
Parar de fumar em Três Lagoas é mais difícil do que tomar a decisão de lutar contra a abstinência do cigarro.

Faltam remédios e há ruídos de comunicação entre o Centro de Especialidades Médicas (CEM) e o Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (CAPS-AD).

“Existe um programa de tabagismo no município, só que mudou duas ou três vezes de coordenador. Não sei como isso está agora. Na verdade, não tratamos de tabagismo aqui porque esta parte ficou para eles [CEM] montarem e executarem o programa”, afirmou a psiquiatra do CAPS-AD, doutora Carolina Trevisan Peres.

Contudo, o foco do CAPS-AD é tratar todos os tipos de dependências de álcool e outras drogas, para pessoas com idade igual ou superior a 16 anos, informou a doutora Peres. Para a médica psiquiatra, a questão não é só tratar a dependência, mas o uso e abuso de todas as drogas, dependentes de cafeína e outras. “No CAPS nós deveríamos tratar qualquer tipo de droga, inclusive o tabagismo”, defendeu.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)