SUS de Cuiabá vai tratar quem quer parar com o tabagismo

Diário de Cuiabá
Cuiabá ocupa a 14º posição no ranking entre as capitais quanto ao número de fumantes do Brasil.

Melhorar esse cenário é um dos objetivos do projeto piloto da Secretaria Municipal de Saúde que prevê a assistência à população fumante, implantado em 11 unidades de saúde do município.

Inicialmente, o atendimento será prestado pelos PSFs (cada bairro tem mais de um) que ficam no Novo Paraíso, Residencial Coxipó, Dr. Fábio e pelo centro de Saúde do Campo Velho. Para isso, os profissionais estão sendo capacitados.

De acordo com a responsável pelo programa, Ana Cristina Verhalen, a intenção é expandir o serviço para todos os 63 PSFs e centros até o fim do ano. “Com o tratamento, espera-se que a pessoa consiga parar de fumar em um ano de terapia, que é a base do tratamento”, disse.

Ana Cristina explica que são dois tipos de tratamento desenvolvidos de forma paralela com o paciente. Um deles consiste na abordagem cognitiva ou terapia em grupo. A quantidade de pessoas pode variar de 10 a 15 pessoas.

Porém, em alguns casos é necessário entrar com medicação. Neste caso, são indicados remédios como cloridrato de bupropirona e o adesivo de nicotina fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O uso da medicação é por um período de três meses.

Entre os pré-requisitos para o paciente participar está o interesse próprio de parar de fumar e os casos de pacientes que tenham complicações de saúde em decorrência do tabaco, entre outras doenças como pressão alta e diabetes. Mesmo querendo parar a pessoa pode ter recaídas.

Com aproximadamente 550 mil habitantes, a capital mato-grossense apresenta o índice de 12,7% da população fumante, sendo desses 14% homens e 11,6% mulheres, com idade maior de 18 anos. Os dados fazem parte do programa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por inquérito Telefônico (Vigtel), do Ministério da Saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, o total de mortes no mundo, decorrentes do tabagismo, é atualmente cerca de 5 bilhões ao ano. No Brasil, são estimados cerca de 200 mil mortes/ano. O fumo é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)