Álcool, gorduras e doces aumentam os triglicérides, alerta cardiologista

Gazeta Web
Francisco Fonseca, da Escola Paulista de Medicina, tirou dúvidas da web. Segundo ele, as margarinas modernas já ajudam na absorção do colesterol.

Para responder às perguntas que chegaram pelo G1 e pelo Twitter sobre colesterol e triglicérides, o Bem Estar convidou o cardiologista Francisco Fonseca, professor da Escola Paulista de Medicina, a participar de uma conversa depois do programa.

O médico explicou quando existe a necessidade de medicamentos para reduzir o colesterol e que não adianta tomar remédio por pouco tempo, pois o uso deve ser contínuo.

Segundo Fonseca, a ingestão de álcool aumenta os índices de triglicérides, assim como as gorduras e os doces. À dúvida de uma gaúcha se erva-mate de chimarrão pode combater o LDL, o cardiologista respondeu que a principal preocupação na região deveria ser com os churrascos e carnes gordurosas, responsáveis – junto com o sal – por uma das taxas mais elevadas de mortes por ataque cardíaco no Brasil.

Gorduras monoinsaturadas, como azeite de oliva, óleo de canola ou de girassol, podem ajudar a baixar o colesterol ruim e a aumentar o bom, segundo o especialista. A restrição ao consumo excessivo deve ser aplicada apenas às pessoas com triglicérides elevados.

Fonseca disse que as margarinas de última geração, mais molinhas e sem gordura trans, já auxiliam na absorção de colesterol. Quanto às manteigas, a ingestão deve ser moderada. Para manter níveis aceitáveis no sangue, ele recomendou a troca de gorduras animais por vegetais, com exceção do coco e do azeite de dendê – que podem fazer mal para quem deve fazer um controle rígido.

Triglicérides demais, de acordo com o médico, podem ser um sinal de diabetes, sedentarismo, alto consumo de álcool ou má alimentação. Por fim, ele falou sobre a influência do hipotireoidismo grave sobre as taxas de colesterol e triglicérides.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)