Comissão especial vai analisar consumo abusivo de bebida alcoólica

Agência Câmara
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, determinou nesta terça-feira a criação de uma comissão especial para estudar as causas e consequências do consumo abusivo de álcool no Brasil.

Atendendo a uma solicitação do deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), o colegiado vai analisar especialmente as razões para o aumento do consumo de bebidas alcoólicas nos últimos cinco anos.

A comissão terá 25 titulares e 25 suplentes, e Macris deverá ser o relator. O deputado afirmou que trabalhará para que o colegiado atue de modo contundente para averiguar os motivos do crescimento do consumo de bebida alcoólica. Para ele, o alcoolismo é uma doença séria que precisa ser tratada. “O Estado dá muita atenção às drogas ilícitas, mas não atua de forma competente na questão do álcool. Em qualquer país do mundo que se preze, isso é tratado de forma séria”, criticou.

Macris ressalta que estatísticas do Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod), instituto vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, apontam que 40% dos adolescentes e 16% dos adultos que se conscientizam e procuram tratamento para se livrar do vício do álcool experimentaram a bebida antes dos 11 anos de idade. O deputado ainda ressalta que, só no estado de São Paulo, um milhão de pessoas sofrem da doença do alcoolismo.

CPI

Na terça-feira da semana passada (22), o pedido de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Alcoolismo, também feito por Macris, foi indeferido pelo presidente Marco Maia, sob a alegação de que não havia fato determinado para ser investigado. Com isso, o parlamentar paulista propôs a criação da comissão especial, a fim de estabelecer políticas públicas que possam sanar, “ou ao menos ajudar a resolver, o caótico problema da doença do alcoolismo” no Brasil.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)