Ciclo de Palestras alertam sobre dependência em drogas

180 Graus
Os objetivos são prevenir o uso de crack e outras drogas que causam dependência aos usuários.

Terminou nesta sexta-feira, o ciclo de palestra sobre as Diretrizes da Câmara Estadual de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas e as Dimensões Sociais do Uso das Substâncias Psicoativas. A última palestra foi realizada, no auditório da Penitenciária Feminina, onde a maioria das detentas enfrenta problemas provocados pelas drogas.

O secretário Estadual da Justiça, Henrique Rebelo deu todo apoio ao ciclo de palestras, pois considera prioridade a prevenção ao uso de crack e outras drogas, uma das principais causas da lotação dos estabelecimentos prisionais. A professora Zita Vilar, secretária executiva da Câmara Estadual de Enfrentamento ao Crack fez uma explanação sobre os objetivos do órgão, que foi criado pelo governador Wilson Martins.

Os objetivos são prevenir o uso de crack e outras drogas que causam dependência aos usuários, bem como combater o uso indiscriminado de substâncias entorpecentes. “Milhares de famílias estão enfrentando esse problema diariamente. Após a instalação da Câmara, recebemos visitas de representantes de ONGs e mães que sofrem as consequências dos filhos terem entrado no mundo das drogas. O problema é grave e queremos a mobilização de todos os órgãos públicos e da sociedade, nessa luta, que deverá ser permanente”, relata Zita Vilar.

A professora informou, também, que a luta começou com a campanha de enfrentamento ao crack nas ruas de Teresina, através de vídeos nas TVs, outdoors, panfletos e cartilhas. Agora, estão sendo realizadas palestras nas escolas e outros estabelecimentos. Durante as palestras, Zita Vilar relatou que o crack é a droga que causa dependência mais rápida e o uso frequente pode levar à morte do usuário.

As quatro metas principais das palestras realizadas na Escola Penitenciária, na Colônia Agrícola Penal Major César e na Penitenciária Feminina são: Corpo Limpo, Cabeça Feita, Liberdade Limpa, Esquadrão da Cidadania e Resgatando Famílias.

Na Escola Penitenciária serão promovidos cursos para preparar o profissional que atua diretamente com presos usuários de droga. Além disso, vão acontecer dinâmicas em grupos, apresentações teatrais e depoimentos de ex-dependentes. Outras etapas da Campanha de Enfrentamento ao Crack vão ocorrer nos dias 17 e 22 de maio. No dia 17 será realizada uma caminhada.

Os participantes se concentrarão em frente ao Palácio de Karnak e seguirão até a Assembleia Legislativa. “Já no dia 22 será instituído o Dia de Enfrentamento ao Crack. Queremos a mobilização de todos nessa luta, que se tornou um grave problema em todo o país”, explicou Zita Vilar.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)