Energéticos misturado com álcool é prejudicial à saúde

Moda entre jovens, bebidas que combinam energéticos com álcool são comuns em festas. Contudo, pesquisa da University of Maryland School of Public Health mostra que ingerir esse tipo de bebida pode ser mais prejudicial à saúde do que beber apenas bebidas alcoólicas.

O estudo mostra que esse tipo de combinado altera a percepção cognitiva dos consumidores, aumentando a sensação de excitação já provocada pelo consumo de álcool isolado. Contudo, o consumo isolado de bebidas energéticas não alterou o nível de comprometimento comportamental.

Previsto para ser divulgado na edição de julho da revista Alcoholism: Clinical & Experimental Research, o estudo envolveu 56 estudantes universitários com idades entre 21 e 33. Esses foram divididos em grupos que receberam dosagens diferentes de álcool e energéticos isolados, a combinação dos dois, e uma mistura placebo.

A percepção dos participantes foi medida através de testes que incluíam o tempo de resposta a determinadas ações após o consumo das bebidas, e um questionário onde respondiam como se sentiam, incluindo sentimentos de estimulação, sedação, comprometimento, e os níveis de intoxicação.

“Nós descobrimos que a bebida energética altera a reação ao álcool, em relação ao álcool consumido sozinho”, disse Cecile Marczinski, autor da pesquisa. “Uma pessoa que consome álcool, com ou sem a bebida energética, atua de forma impulsiva, em relação àqueles que não tinham consumido. No entanto, quando consumiu álcool associado à bebida energética, a pessoa se sentiu mais estimulada em comparação ao consumo isolado do álcool. Portanto, o consumo de energético e álcool combinados configura um cenário arriscado para a pessoa, devido a esse nível maior de impulsividade e alta estimulação”, completa.
Autor:
OBID Fonte: Bibliomed