Porto Alegre é a capital brasileira onde as pessoas fumam mais cigarros por dia

Zero Hora
Levantamento também destaca que 19,5% da população adulta porto-alegrense é fumante.

Porto Alegre é a capital onde as pessoas fumam mais cigarros por dia, segundo levantamento do Ministério da Saúde divulgado nesta segunda-feira. Cerca de 9% dos moradores da cidade consomem 20 ou mais cigarros diariamente, o que corresponde a um maço.

De acordo com a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel Brasil 2010), a média brasileira neste levantamento fica em 4,5%.

O levantamento destaca que 19,5% da população adulta porto-alegrense é fumante, sendo 20,5% do sexo masculino e 18,6% do sexo feminino.

Comparando com as outras capitais brasileiras, Porto Alegre é a terceira entre os consumidores absolutos de cigarros. Rio Branco e São Paulo estão a frente, com 20% e 19,6% respectivamente. A diferença é que, na capital gaúcha, os moradores tem um consumo alto de cigarros.

Apesar dos dados alarmantes, a pesquisa demonstra uma evolução dos porto-alegrenses no combate ao tabagismo. No levantamento de 2009, 10,2% dos porto-alegrenses consumiam 20 ou mais cigarros, contra 8,2% em 2008, quando o índice em todas as capitais brasileiras era menor.

Quatro hipóteses para o
consumo desenfreado de cigarro

A coordenadora do programa de controle do tabagismo da secretaria municipal de Saúde, Vania Micheletti, apontou quatro possíveis motivos para o grande consumo de cigarro.

— O primeiro fator seria o clima frio do Estado, que proporciona o consumo de bebidas quentes e consequente consumo de tabaco — apontou Vania.

Outra explicação seria a proximidade com países que são grandes consumidores de tabaco, como Argentina e Uruguai. Também é considerada a origem europeia da população gaúcha — que é um povo viciado em cigarro. A quarta hipótese seria o fato de que o Rio Grande do Sul é um dos Estados que mais produz tabaco.

A coordenadora do programa de controle do tabagismo pondera a redução de 3% do consumo de tabaco entre porto-alegrenses (de 22,5% para 19,5% entre os levantamentos de 2010 e 2009).

— Ainda é motivo de preocupação porque lideramos um ranking nada desejável. Por isso tratamos a questão do tabagismo em três frentes: legislação, saúde e educação.

Sustentada por estudos que indicam que 90% dos fumantes iniciam o hábito de fumar antes dos 18 anos, a secretaria de saúde da Capital foca esforços na educação de estudantes.

— O que nós sempre apontamos são os benefícios de ficar sem fumar porque os malefícios todo mundo sabe. Apontar que ficar sem fumar fará a pessoa correr mais ou ter a pele mais bonita tem muito mais impacto do que dizer uma malefício — afirmou a coordenadora do programa de controle do tabagismo da secretaria de Saúde de Porto Alegre.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)